Cimeira da CPLP deve realizar-se em julho de 2021 em Luanda

O diplomata Ribeiro Telles disse que “há um pedido [de Angola] a Cabo Verde para que prolongue a sua presidência até julho de 2021, tendo em conta a situação de pandemia” provocada pelo novo coronavírus.

O secretário executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) disse esta teça-feira que a Cimeira de Chefes de Estado e de Governo dos Estados-membros da organização deverá realizar-se em julho de 2021, em Luanda.

“A proposta de Angola é que Cabo Verde, a título excecional, prolongue a sua presidência até julho de 2021, altura em que terá lugar a cimeira de Luanda e haverá então a passagem formal da presidência de Cabo Verde para a presidência de Angola”, afirmou à Lusa por telefone Francisco Ribeiro Telles.

O diplomata acrescentou que “há um pedido [de Angola] a Cabo Verde para que prolongue a sua presidência até julho de 2021, tendo em conta a situação de pandemia” provocada pelo novo coronavírus.

“Cabo Verde disse que aceitaria esse encargo. Agora essa proposta vai ser submetida aos Estados-membros na próxima reunião do comité de concertação permanente [CCP], que terá lugar aqui em Lisboa no próximo dia 28″, continuou o diplomata.

Assim, a cimeira de chefes de Estado e de Governo, prevista para setembro deste ano passa para julho de 2021, “caso os Estados-membros estejam de acordo com a proposta que Cabo Verde irá apresentar no próximo CCP”.

“As cimeiras normalmente têm lugar no mês de julho. A ideia de [este ano] ser em setembro [como estava previsto até agora] tinha a ver com razões de calendário”, explicou Ribeiro Telles.

Segundo o secretário executivo da organização, Angola fez este pedido a Cabo Verde tendo em conta a circunstância da pandemia de covid-19, não só no país, mas como em todos os Estados-membros da CPLP.

Os Estados-membros da organização são Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 318 mil mortos e infetou mais de 4,8 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Mais de 1,7 milhões de doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Ler mais
Recomendadas

Grupo TUI volta a vender Cabo Verde aos turistas britânicos

Os programas do operador turístico alemão, cujo período de estadia e hotéis varia, 11 têm como destino a ilha do Sal, que arrancam no início de dezembro, e três a ilha da Boa Vista, com partidas essencialmente dos aeroportos de Londres e de Manchester.

Governo cabo-verdiano pede aumento ao limite do endividamento em 2021

“Durante o ano de 2021, o défice do Orçamento do Estado financiado com recursos internos pode ir até ao limite de 4,5% do PIB a preços de mercado”, lê-se na proposta de lei, que permitirá ao Governo aumentar a emissão de dívida pública.

Cabo Verde começa a implementar controlo biométrico nas fronteiras aéreas

O anúncio foi feito pelo Ministério da Administração Interna (MAI) cabo-verdiano, indicando que nesta fase experimental poderão utilizar os acessos ‘eGates’ os cidadãos nacionais titulares de passaporte eletrónico cabo-verdiano, maiores de 12 anos.
Comentários