Cláudia Santos Malaquias vai da Miranda para a Abreu

A advogada integrou recentemente a equipa de Corporate e M&A do escritório liderado por Duarte d’Athayde.

A Abreu Advogados anunciou esta semana a integração de Cláudia Santos Malaquias como advogada principal da equipa de Corporate e M&A. O escritório liderado por Duarte d’Athayde passa agora a contar com a ex-associada sénior da Miranda & Associados, firma onde esteve oito anos.

Licenciada em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa, Cláudia Santos Malaquias tem também uma pós-graduação em Direito Contratual e um LL.M em International Business Law. Além disso, a jurista participou no curso pós-graduado em Corporate Finance (módulo de Debt Finance) na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

Habitualmente, exerce na área de societário e comercial, Direito Cambial, investimento estrangeiro e apoia juridicamente operações no mercado africano, nomeadamente em Angola. “Tem particular intervenção na assessoria a sociedades e grupos empresariais, nacionais e internacionais, em assuntos de direito comercial e societário, designadamente, constituição de sociedades, acordos parassociais, compra e venda de participações sociais, aquisições, fusões, cisões, entradas de ativos ou permutas de ações, reestruturações e transformações societária”, diz a sociedade de advogados.

Recomendadas

Desemprego fixa-se nos 7,3% na zona euro e 6,6% na UE em abril

A taxa de desemprego foi de 7,3% na zona euro e 6,6% na União Europeia, em abril, segundo mês das medidas de confinamento devido à covid-19 na maior parte dos Estados-membros, estima hoje o Eurostat.

Operação entre a Three UK e a O2 deveria ter sido autorizada

No Reino Unido, à semelhança do que acontece noutros Estados-membros, e um pouco por todo o mundo, o sector das telecomunicações móveis é relativamente concentrado sem que isso seja necessariamente problemático.

PremiumAna Gomes: “Fundo de Recuperação é a oportunidade para a União Europeia se reinventar”

Webinar organizado pela Antas da Cunha ECIJA e pelo JE debateu as tensões internas na Europa que travam a integração. Decisão do Tribunal Constitucional alemão centrou as atenções do painel.
Comentários