Clientes da Revolut gastaram mais 75% em lojas físicas ontem do que noutra segunda-feira “normal”

A fintech britânica concluiu que houve minutos a 19 de abril – arranque da terceira fase do desconfinamento – em que os clientes portugueses gastaram mais de 3 mil euros com os seus cartões Revolut. El Corte Inglés, Zara, Worten, Decathlon e Fnac destacaram-se.

Os clientes da Revolut em Portugal, que são mais de 500 mil de pessoas, gastaram mais dinheiro com os seus cartões no primeiro dia da terceira fase de desconfinamento, que coincidiu com a reabertura dos centros comerciais na maioria dos concelhos do país.

As compras físicas disparam 75% quando comparadas com as de outra segunda-feira “normal” (média de fevereiro de 2020) no período pré-pandemia e as despesas com os cartões da fintech britânica (consumo em geral) subiram 28%. O pico de gastos ontem fixou-se entre as 11h00 e as 12h00.

A análise da Revolut aos hábitos de consumo dos clientes portugueses concluiu que o perfil do consumidor que mais se destacou nos gastos com cartões da marca a 19 de abril foram homens com entre 35 e 44 anos de idade.

Em termos de empresas, as principais retalhistas a beneficiar do boom de consumo no primeiro dia da terceira fase do desconfinamento foram o El Corte Inglés, a Zara, a Worten, a Decathlon e a Fnac. Só este grupo de cinco empresas que representa cerca de 30% do total de despesas na categoria de centro comercial.

“Houve minutos, esta segunda-feira, em que os clientes portugueses gastaram mais de 3 mil euros com os seus cartões Revolut”, revela o unicórnio do sistema financeiro.

Por outro lado, apesar de os restaurantes terem reaberto os espaços interiores e passado a permitir seis pessoas nas esplanadas, o consumo nestes estabelecimentos ficou, no entanto, ainda aquém da média de gastos de outras segunda-feira antes da chegada vírus, pois registou-se uma contração de 2%. Os portugueses ontem pagaram com os cartões Revolut, em média, 17,51 euros por uma refeição.

Ler mais
Recomendadas

Países da União Europeia concordam em permitir entrada de turistas israelitas

A reabertura para turistas israelenses acontece num momento em que a UE está a tentar amenizar as restrições em torno de viagens não essenciais de países estrangeiros.

O que são e para que servem as garantias associadas aos créditos?

Na contratação do crédito à habitação, para reforço da hipoteca, a instituição de crédito pode exigir a contratação de um seguro de vida pelo cliente e pelo seu cônjuge que cubra o montante do empréstimo contratado.

Dia Mundial da Palavra-Passe. Saiba como melhorar a segurança online

Utilizar diferentes ‘passwords’ para diferentes plataformas é uma das principais dicas para se manter seguro, mas existem mais duas que poderão impedir piratas informáticas de aceder aos seus dados pessoais.
Comentários