Comissão Europeia e FEI lançam apoio a microfinanciamento

Janela de investimento é a nova iniciativa para apoiar intermediários financeiros abrangidos pelo Programa da UE para o Emprego e a Inovação Social.

A Comissão Europeia e o Fundo Europeu de Investimento (FEI) criaram um novo apoio para fornecedores de microfinanciamento e de financiamento de empresas sociais. A iniciativa visa negócios desenvolvidos no âmbito do programa europeu para o Emprego e a Inovação Social (EaSI).

Chama-se janela de investimento do EaSI para o desenvolvimento das capacidades e o projeto visa reforçar as capacidades de financiamento destes intermediários selecionados. Os dois parceiros nesta iniciativa esperam que o ecossistema para o microfinanciamento e o empreendedorismo social se reforcem com mais investimentos nas economias europeias.

A comissária da União Europeia Marianne Thyssean, que inaugurou a janela, acredita que o projeto vai “ajudar os intermediários financeiros selecionados a desenvolver as suas atividades a longo prazo e fornecer um acesso contínuo a financiamento por parte das microempresas e das empresas sociais da Europa. Responde às necessidades das instituições financeiras que desejam desenvolver as suas capacidades e reforçar a oferta no mercado”.

A janela de investimento do EaSI para o desenvolvimento das capacidades do programa da UE, EaSI, que foi criado em junho de 2015 e apoia intermediários financeiros com perfil de risco que oferecem microcréditos a empresários ou financiamento as empresas sociais. O contributo do FEI irá consistir na atribuição de investimentos em capita próprio como capital de arranque ou de risco.

Relacionadas

Cinco PME portuguesas inovadoras financiadas pela União Europeia

Na primeira fase do Instrumento PME do Programa Horizonte 2020 da União Europeia foram selecionadas para financiamento 184 PME’s, sendo que cinco são portuguesas.

Portugal 2020: empresas já receberam 460 milhões em fundos europeus

Governo diz que superou meta para o final deste ano, com fundos distribuídos a 3.650 empresas e que potenciam investimento total de 587 milhões de euros.

Investir não vai ficar mais fácil em 2017

Quem quiser obter retornos vai ter de continuar a assumir riscos no próximo ano. Analistas preferem EUA, Ásia e emergentes.
Recomendadas

Floresta diversificada resiste melhor a fogos e secas, revela estudo

Investigadores liderados pelo biólogo William Anderegg, da Universidade de Utah, nos Estados Unidos, concluíram que uma floresta com uma grande variedade de árvores e de características diversas relacionadas com o fluxo da água sofre menos com os períodos de seca.

Superbrands: há uma marca portuguesa entre as 10 preferidas pelos consumidores

Dentro dos setores avaliados, aqueles mais relevantes são os de motores, eletrónica e moda de consumo, superfícies comerciais e desporto.

Prozis Tech Maia vai representar investimento superior a 15 milhões de euros

Já está em curso o processo de recrutamento para a entrada imediata de 300 colaboradores, sobretudo nas áreas da programação e dos sistemas informáticos.
Comentários