PremiumComissões representam um terço das receitas dos bancos nacionais

Limitações propostas na cobrança de comissões podem levar a despedimentos na banca. Setor tem maior desequilíbrio na concorrência entre bancos e novos ‘players’ digitais na captação de clientes.

A aprovação na generalidade dos projetos de lei do PS e PSD que limitam a cobrança de comissões bancárias, é um dos mais recentes riscos para a rentabilidade da banca nacional. Contas feitas, entre os quatro principais bancos que já apresentaram resultados anuais, as receitas com as comissões representaram cerca de 32% das receitas totais (que incluem outras que não estão em discussão parlamentar). São mais de 1.500 milhões de euros.

O impacto que as alterações legistivas, discutidas e votadas na quinta-feira na Assembleia da República, podem ter nos resultados dos bancos é ainda uma incógnita. Segue-se agora a discussão na Comissão de Orçamento e Finanças (COF) das propostas aprovadas, a que se juntam as do PCP, PAN e BE que proibem as comissões no MB Way e outros serviços, que desceram à comissão sem votação. “Não temos esses números”, disse fonte da Associação Portuguesa de Bancos (APB). “Pelas regras da concorrência, não podemos falar sobre questões comerciais”, explicou ao JE.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Covid-19: Possibilidade de moratórias de crédito serem prorrogadas é muito escassa – Banca

Faria de Oliveira disse ainda que as moratórias não “são o fim da linha” e que as informações que lhe chegam dos bancos é de um “impacto muito reduzido” desde que terminaram as primeiras moratórias, o que aconteceu em 31 de março, com cerca de 86 mil famílias a retomarem o pagamento dos seus créditos à habitação este mês de abril.

Novo Banco: valor dos juros gerados pelos ativos do CCA pode compensar parte das injeções do FdR

Os deputados têm levantado a questão de os juros associados aos ativos do mecanismo de capital contingente, quando não são recebidos acrescerem às perdas, mas quando são recebidos não abaterem às perdas. A audição desta terça-feira foi a João Gomes Ferreira, partner da Deloitte, que fez a auditoria especial ao Novo Banco.

Banca apertou critérios de concessão de crédito a empresas e ao consumo no primeiro trimestre

Os critérios de concessão de crédito foram ligeiramente mais restritivos no crédito a empresas, designadamente a PME, e no crédito ao consumo e outros fins. Tendo ficado praticamente inalterados no crédito à habitação. As razões prendem-se com a maior perceção de riscos associados à situação e perspetivas de sectores ou empresas específicos e, em menor grau, de riscos associados à situação e perspetivas económicas e às garantias exigidas.
Comentários