Como ler a fatura de eletricidade e gás natural

Pode ser difícil interpretar a sua fatura de eletricidade ou gás natural, mas é importante compreender o que está a pagar para que possa tomar uma decisão acertada quando mudar para um tarifário mais económico.

Em seguida apresentamos-lhe algumas dicas e campos que são obrigatórios na fatura e que o vão ajudar a compreender se está a pagar mais do que outros consumidores pelo mesmo serviço.

  • A sua fatura tem descontos associados? Saiba interpretá-los.

Se dispõe de descontos associados na sua fatura, como desconto pelo pagamento por débito direto e fatura eletrónica, por exemplo de 2 ou 6% nos termos variável e fixo, deve confirmar se efetivamente o desconto está a ser aplicado. Na segunda página da sua fatura encontra-se detalhada essa informação, isto é, estão discriminados o preço variável (€/kWh), o preço fixo (€/dia) e os descontos.

Exemplo: Consideremos os valores apresentados na tabela seguinte para uma fatura de eletricidade.

O valor final a pagar na fatura deverá considerar o desconto de 2%.

Feitas as contas, agora já pode comparar o que realmente está a pagar com as diferentes ofertas do mercado. Se pretender confirmar as contas que efetuou e validar os preços unitários, pode utilizar o simulador Poupa Energia, acessível em poupaenergia.pt que compara entre as 309 ofertas do mercado de eletricidade e gás natural. Pode ainda, através da ferramenta “ajustar preços” nos resultados, colocar o valor que está a pagar para que a simulação fique ajustada ao seu caso.

  • Paga mais no mercado livre do que no regulado? Consulte essa informação na sua fatura.

Sabia que em todas faturas do mercado livre está descrito se está a pagar mais do que na tarifa regulada? Essa informação é obrigatória e consta na sua fatura. Seguem exemplos da informação que pode encontrar, dependendo do seu fornecedor de energia:

No caso de pagar mais no mercado livre do que no regulado, tem duas opções:

    • Escolher um tarifário mais vantajoso do mercado livre (efetuando uma simulação).
    • Procurar um comercializador que disponha uma oferta equiparada “Condições do preço regulado”, que pode contratar mesmo sendo um comercializador de mercado livre, ou caso o seu comercializador não disponha desta tarifa, pode contratar diretamente com o CUR, comercializador do mercado regulado. Pode consultar em https://poupaenergia.pt/tarifa-regulada que comercializadores dispõem desta tarifa, ou então ligar diretamente para a linha de apoio através do 211 160 500.
  • Como aderir a um novo tarifário?

Após efetuar uma simulação no portal Poupa Energia basta clicar em “Aderir” e será contactado no prazo máximo de 5 dias úteis pelo comercializador escolhido.

O novo comercializador irá tratar de todo o processo. Se manteve todas as condições da sua instalação (Potência, Tarifa), não será necessária uma visita ao local de consumo, apenas irá receber a última fatura do seu antigo comercializador, para efeitos de acerto e começar a ser faturado pelo novo.

Consulte outros artigos relacionados com a fatura de energia. Nos artigos “Compreenda a sua fatura de eletricidade” e “Entenda a sua fatura de gás natural” são explicados ao detalhe todos os componentes que paga nas suas faturas.

Ler mais
Recomendadas

Conheça os países mais baratos para beber cerveja. Portugal está na lista

Num relatório publicado esta semana, o Deutsche Bank revelou os resultados de uma análise aos preços das imperiais nas capitais e principais cidades de dezenas de países em todo o mundo.

Obrigatório a partir de 2022: carros novos vão ter sistema que ‘bloqueia’ condutores alcoolizados

A União Europeia já estabeleceu o calendário para a implementação progressiva de sistemas de segurança obrigatórios nos novos modelos de automóveis. Já em 2022, por exemplo, os testes do balão ao álcool vão acabar, porque os veículos vão passar a ter um alcoolímetro incorporado. Mas há mais novidades.

De Edimburgo a São Francisco: uma viagem pelas 25 cidades com os salários mais altos do mundo

De acordo com o relatório “Mapping the world’s prices”, do Deutsche Bank, estas são as 25 cidades com os salários mais elevados do mundo.
Comentários