Conciliar é um verbo importante

Os nossos projetos têm por base a premissa de que uma pessoa valorizada e ouvida representa uma mais-valia em qualquer contexto, tanto social, como laboral. Da mesma forma que primam pela conciliação entre a vida profissional, familiar e pessoal.

Os nossos valores e princípios estão consubstanciados na missão do Grupo Nabeiro: “Corresponder às exigências reais dos clientes/mercados, com vista à satisfação total e fidelização dos consumidores através de um modelo de negócio responsável assente na criação e partilha de valor com as partes interessadas”.

Sendo o Grupo na sua génese uma empresa familiar, sempre defendemos que existe vida para além do trabalho. E a família é, claramente, um desses pilares. Por isso, na década de 60 construímos casas para os nossos colaboradores e, na década de 70, considerámos que levar connosco de férias os colaboradores e suas famílias, aportava um índice de felicidade interna que se repercutia no dia a dia da nossa unidade fabril.

Outra medida importante foi a criação da atual associação Coração Delta, com o objetivo de apoiar as famílias e a comunidade, atuando em três grandes vertentes: a educação, a saúde e a ação social.

Criámos o Centro Educativo Alice Nabeiro com o objetivo de ter um local onde os filhos dos nossos colaboradores e da comunidade possam aprender a ser empreendedores, com uma metodologia de ensino inovadora e reconhecida.

Na saúde providenciámos apoio a crianças dos 0 aos 6 anos, com o foco na família. E acompanhamos crianças e jovens dos 6 aos 18 anos. Realizamos rastreios e temos um banco de sangue.

Na vertente da ação social damos apoio a idosos, trabalhamos com jovens a empregabilidade, temos um banco de roupa e de ajudas técnicas, este último para as famílias que necessitam de equipamentos, entre os quais cadeiras de roda e camas articuladas.

Os nossos projetos têm por base a premissa de que uma pessoa valorizada e ouvida representa uma mais-valia em qualquer contexto, tanto social, como laboral.

Quando surgiu o convite para aderirmos ao Pacto para Conciliação, inserido no programa “3 em Linha”, um desafio da Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, com vista à implementação e certificação pela norma portuguesa da conciliação, aceitámos de imediato, pois seria a consolidação daquilo que fazemos diariamente, suportada e sistematizada nos nossos processos.

As vantagens internas da certificação para nós são claras e, como tal, já adotávamos as suas práticas, permitindo que as nossas pessoas estejam mais motivadas, que desenvolvam o seu potencial e que as consigamos reter pelos seus talentos.

A nível externo também existem vantagens, pois é mais favorável nas relações com as partes interessadas, aumenta a nossa credibilidade e reputação no mercado, tornando-se numa vantagem competitiva; e permite ainda o acesso a mercados ou clientes com exigências específicas.

Esta certificação fez-nos desenvolver e sistematizar um conjunto de processos de gestão que promovem um maior equilíbrio entre a vida profissional, familiar e pessoal.

Estabelecemos algumas áreas de ação, com enfoque na igualdade de oportunidades e direitos humanos, desenvolvimento pessoal, duração do trabalho, e regalias e benefícios. Em todas elas os objetivos propostos foram superados através da aplicação de medidas transversais e setoriais, promovendo as alterações e correções necessárias para garantir o sucesso.

Numa perspetiva mais ampla, devemos ter em conta a estabilidade individual de todos os colaboradores em todos estes planos. Não se trata de uma mudança cultural, pelo contrário. No nosso caso, trata-se de garantir que assim continuará a ser – uma empresa sólida, coesa e promotora da igualdade de oportunidades.

Do nosso ponto de vista, questões como a sustentabilidade demográfica poderão obter resposta na forma como as empresas garantem a estabilidade laboral a médio e longo prazo. Esse equilíbrio traz consigo as condições necessárias para o aumento da natalidade, o que é fácil de constatar no concelho de Campo Maior, onde o número de nascimentos supera claramente a média nacional.

O Grupo Nabeiro sempre esteve na dianteira em matéria de inovação social e de políticas em domínios, como a educação, a saúde e a promoção da igualdade.  Para manter esse desempenho ao nível social, encontrámos diversas fórmulas que passaram pela criação de infraestruturas e serviços que asseguram a assistência aos colaboradores e suas famílias.

Estes meios representam uma mais-valia para o tecido social e económico das comunidades onde estamos presentes.  Para além dos avanços registados em termos sociais, o nosso compromisso foi correspondido com o engagement dos colaboradores a todos os níveis. Estamos, naturalmente, satisfeitos e felizes com o desempenho dos colaboradores e o espírito gerado em torno deste compromisso.

No fundo, tudo se traduz na expetativa do aumento do nível de satisfação e felicidade de todos quantos fazem parte da Família Delta!

Recomendadas

Corrida aos Centros de Arbitragem de Conflitos de Consumo

Urge dotar estes Centros de mais recursos técnicos e humanos, para dar cabal resposta às novas solicitações, sob pena da presente alteração corresponder, para o consumidor, a uma vitória de Pirro.

Será que protestar nos leva a algum lado?

Os protestos em massa não provocam mudanças efetivas nas políticas e ações dos governos, mas são um primeiro passo para alcançar possíveis compromissos.

A força do “made in Portugal” no calçado português

Saber fazer, qualidade, flexibilidade e responsabilidade são apenas quatro fatores diferenciadores do calçado português.
Comentários