Confederação do Turismo pede ao Governo novas medidas de apoio à economia

“É evidente que este novo confinamento, que implica a proibição de circulação e o encerramento de muitas atividades, irá ser dramático para a economia e para o Turismo”, adianta Francisco Calheiros, presidente da Confederação do Turismo de Portugal.

Cristina Bernardo

Após o anúncio de ontem do novo confinamento geral, a Confederação do Turismo de Portugal (CTP) alerta o Governo para a necessidade de criar novas medidas de apoio às empresas que permitam garantir a manutenção da sua atividade.

Em comunicado a confederação liderada por Francisco Calheiros diz que perante as consequências deste novo confinamento, o Governo tem de criar medidas de apoio para que as empresas possam manter a sua atividade, fazer face aos encargos fixos e manter os postos de trabalho.

Recorde-se que as empresas obrigadas a encerrar terão acesso ao lay-off simplificado, que prevê isenção total de TSU a cargo do empregador, segundo confirmou esta quarta-feira o primeiro-ministro, António Costa.

“Não nos cabe a nós comentarmos as medidas de Saúde Pública anunciadas pelo Governo, estas têm em conta a opinião dos especialistas e a situação atual da pandemia e as previsões para as próximas semanas. No entanto, é evidente que este novo confinamento, que implica a proibição de circulação e o encerramento de muitas atividades, irá ser dramático para a economia e para o Turismo”, adianta Francisco Calheiros, presidente da Confederação do Turismo de Portugal.

“Esta pandemia mantém-se há 10 meses e as empresas têm lutado por sobreviverem, com um esforço de tesouraria muito elevado. As reservas financeiras das empresas estão no limite e para se manterem a funcionar e a cumprir com os seus compromissos têm de ter acesso a novos apoios” alerta o presidente da CTP.

O Turismo tem sido uma das atividades mais afetadas pela pandemia Covid-19 e, de acordo com as previsões da CTP, em 2020 as quebras nos vários indicadores irão rondar os 70%.

No confinamento que entra em vigor esta sexta-feira diz 15, está previsto, de entre as exceções ao encerramento, os hotéis, estabelecimentos turísticos e estabelecimentos de alojamento local, bem como estabelecimentos que garantam alojamento estudantil.

 

Ler mais
Recomendadas

Propostas dos operadores superam os 194 milhões de euros no quinto dia da licitação principal do leilão do 5G

Em leilão estão faixas dos dos 700 MHz, 900 MHz, 2,1 GHz, 2,6 GHz e 3,6 GHz. No conjunto dos mais de 50 lotes em concurso, o preço base total é de 195,9 milhões. Esta quarta-feira, sete lotes viram o seu preço base aumentar.

Sindicatos da TAP foram avisados de que BE ia propor auditoria à gestão de Neeleman

A auditoria proposta pelo Bloco de Esquerda não será viabilizada no Parlamento. O projeto de resolução entregue pelo BE a recomendar ao Governo uma auditoria à gestão privada da TAP, não chegará a qualquer conclusão no sentido de saber quais são as efetivas responsabilidades do empresário David Neeleman na gestão da TAP e na situação financeira em que a companhia aérea se encontra.

AHRESP defende revogação da medida que proíbe venda de bebidas em ‘take-away’

A associação refere que a medida “apenas vai prejudicar a já difícil situação dos estabelecimentos”. A AHRESP acrescenta que “o que se quer prevenir é o consumo de produtos à porta do estabelecimento ou nas suas imediações, e não a venda”.
Comentários