Construtora Mota-Engil coloca uma emissão de 75 milhões em obrigações para os pequenos investidores

O pagamento da taxa de juro bruta é de 4,375%. A oferta pública de subscrição arranca na próxima segunda-feira, dia 14 de outubro e termina no dia 25 do mesmo mês.

A construtora Mota-Engil vai avançar para a emissão de uma nova dívida para pequenos investidores no valor de 75 milhões em obrigações com uma maturidade até 2024, de acordo com um comunicado enviado pela empresa à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) esta quinta-feira.

A empresa paga uma taxa de juro bruta de 4,375%, com a oferta pública de subscrição a arrancar na próxima segunda-feira, dia 14 de outubro, às 8h30 e terminando no dia 25 do mesmo mês, às 12h para as áreas profissionais e contrapartes elegíveis, e às 15h00 para a generalidade.

A previsão desta colocação é de 75 milhões, o correspondente ao número de obrigações Mota-Engil 24, mas pode vir a crescer até ao dia 23 do presente mês. O investimento mínimo é de 1.500 euros, o que equivale a três obrigações no valor de 500 euros.

Além desta nova dívida, todos os investidores cujos títulos venciam ao longo dos próximos dois anos, vão poder trocá-los por obrigações que terminam o prazo mais tarde. Por cada obrigação Mota-Engil 2020 vai equivaler a uma Obrigação Mota-Engil 2024 e um prémio o valor de 5,04 euros.

Já as obrigações Mota-Engil 2021, vão equivaler a 20 obrigações Mota-Engil 2024 e um prémio no valor de 169 euros.

Recomendadas

Arábia Saudita: empresas portuguesas identificam potenciais parcerias

A missão empresarial organizada pela AEP decorreu entre os passados dias 7 e 10 de outubro, contando com seis empresas nacionais do setor da construção, que participaram na feira ‘Saudi Build & Stone Tech 2019’.

Produção na construção registou variação homóloga de 2,9% no mês de agosto

Este ligeiro abrandamento foi determinado pelo segmento da engenharia civil que apresentou uma variação de 3,2%, 0,3 pontos percentuais inferior à observada no mês de julho.

Mota-Engil garante mais 327 milhões em Angola, Moçambique e Portugal

Já na passada segunda-feira, dia 7 de outubro, a Mota-Engil já havia anunciado um contrato firmado no valor de 122 milhões de euros no Brasil, elevando para 449 milhões de euros o valor dos contratos internacionais já revelados desde o início desta semana.
Comentários