Coronavírus: companhias aéreas já perderam dois mil milhões em bolsa

Entre as companhias aéreas mais afetadas destacam-se a International Airlines Group (IAG) detentora da British Airways, Iberia, Air Europa e Vueling, que registou perdas superiores a 6%.

Com os governos um pouco por todo o mundo a desaconselharem os seus cidadãos a viajar de e para a China, as companhias aéreas já começaram a registar perdas significativas e o ritmo parece estar a aumentar. Segundo o El Economista, As cinco principais companhias aéreas europeias já perderam dois mil milhões de euros em bolsa.

Entre as companhias aéreas mais afetadas destacam-se a International Airlines Group (IAG) detentora da British Airways, Iberia, Air Europa e Vueling, que registou perdas superiores a 6%. Adicionalmente, a Air France-KML e a Lufthansa perderam 6,91% e 6,14% respetivamente.

Para combater a falta de procura, a Air France-KML apresentou descontos a rondar os 16%, por sua vez a Lufthansa reduziu os custos para os consumidores em 13%. Ambas as companhias estão bastante expostas ao mercado asiático, no caso da companhia francesa a percentagem corresponde a 22%, e a alemã 24%.

À medida que o coronavírus se continua a alastrar por várias regiões, o medo paira sobre as companhias aéreas e, estende-se aos setores da hotelaria e reserva de viagens, mas também, ao setor do consumo, especialmente o do luxo, visto que 35% da procura mundial diz respeito ao mercado asiático.

Ainda assim nem tudo são más notícias para o grupo IAG, tendo em conta que os analistas responsáveis pela conotação da empresa, continuam irredutíveis mantendo o otimismo na compra de ações, ao recomendarem o potencial de crescimento do grupo em 18%.

Relacionadas

Madeira está a preparar-se para eventual surto de coronavírus, garante Iasaúde

O presidente do Iasaude diz que a Madeira vai “criar condições nos diferentes setores”, mas que continua a achar que, neste momento, “a probabilidade é muito reduzida de ter um surto na região”.

Coronavírus: Embaixada de Portugal em Pequim prepara-se para retirar cidadãos portugueses

Portugal não é exemplo único na Europa já que também países como Espanha e França estão em contacto com as autoridades chinesas a discutir as possíveis soluções para transportar os seus cidadãos aos respetivos países de origem.

Ouro atinge máximos desde 2013 devido à propagação do coronavírus

A cotação da onça de ouro registou hoje novos máximos desde 10 de abril de 2013 ao atingir 1.585,73 dólares.
Recomendadas

“Mobilidade elétrica tem um argumento de força: a urgência da descarbonização”, defendem especialistas na “Portugal Smart Cities Summit 2020”

Uma das provas da relevância da mobilidade elétrica está refletida nos números das vendas de automóveis elétricos: “2,3 milhões de vendas até ao final deste ano” deste tipo de veículo, segundo Ryan Fisher da BloombergNEF.

“Eletrificação nos transportes é determinante”, garante secretário de Estado da Mobilidade

Eduardo Pinheiro sublinhou os apoios que têm sido fornecidos para a aquisição de automóveis elétricos, bem como o reforço de 50 milhões de euros na frota da Soflusa. Posição foi conhecida no segundo dia da “Portugal Smart Cities Summit 2020”, evento que conta com o “Jornal Económico” como media partner.

Verbas do SURE ficam disponíveis a partir de outubro, diz Costa

O primeiro-ministro adiantou que as verbas do instrumento da Comissão Europeia para apoiar empregos ficará disponível “a partir do próximo mês”. Programa garante 5,9 mil milhões de euros de Bruxelas de financiamento para Portugal, o montante proposto pelo ministério das Finanças.
Comentários