Coronavírus: Portugueses que regressaram da China na sequência do surto não estão infetados

As análises laboratoriais, que foram realizadas pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA), com duas amostras biológicas, confirmaram que os 20 portugueses que regressaram da China no dia 31 de janeiro não estão infetados com o vírus COVID-19 também conhecido como coronavírus.

Getty Images

De acordo com a Direção-Geral da Saúde (DGS) os cidadãos repatriados na sequência do surto de coronavírus (COVID-19) que se encontravam em isolamento profilático como medida de precaução, foram hoje examinados pela segunda vez durante a manhã, e os resultados deram todos negativo.

As análises laboratoriais, que foram realizadas pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA), com duas amostras biológicas, confirmaram que os 20 portugueses que regressaram da China no dia 31 de janeiro não estão infetados com o vírus COVID-19 também conhecido como coronavírus.

O período de isolamento profilático voluntário de 14 dias termina amanhã, dia 14 de fevereiro, altura em que os cidadãos portugueses vão poder regressar às suas casas.

Amanhã pelas 17.30 horas, a DGS vai promover uma conferência de imprensa onde vai falar sobre todo o processo e analisar os riscos de contágio em território nacional.

Recomendadas

Coronavírus: DGS vai divulgar orientação específica para a hotelaria nos próximos dias

Conforme apontou a associação em comunicado, a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, comprometeu-se a divulgar, “nos próximos dias, uma orientação específica para a hotelaria”, à semelhança das que já foram divulgadas para as empresas, aeroportos, companhias aéreas, agências de navegação, autoridades marítimas e portuárias.

Covid-19. Máscaras esgotam nas farmácias espanholas onde procura aumentou 8.000%

“O coronavírus está a anos-luz do que normalmente acontece todos os anos com a gripe”, disse González Minor, acrescentando que, ao contrário das máscaras, os géis desinfetantes, de fabrico nacional, poderão ser substituídos em breve.

Covid-19: dois dos casos suspeitos em Portugal deram negativo

O único caso conhecido de um português infetado pelo novo coronavírus é o de um tripulante de um navio de cruzeiros que foi internado num hospital da cidade japonesa de Okazaki, situada a cerca de 300 quilómetros a sudoeste de Tóquio.
Comentários