Corrida a Lisboa. Quatro sondagens dão empate técnico entre Medina e Moedas

As sondagens das quatro televisões apontam para um empate técnico entre os candidatos do PS e do PSD.

As sondagens das televisões apontam para um empate técnico entre Fernando Medina e Carlos Moedas na corrida para a autarquia de Lisboa.

A projeção do ICS-ISCTE para a SIC dá um empate em Lisboa, não atribuindo ainda vitória nem ao incumbente Fernando Medina, nem ao adversário Carlos Moeda. Segundo a projeção, o socialista Fernando Medina tem entre 31,3% a 36,3% dos votos, enquanto o social-democrata Carlos Moedas reúne entre 30,2% a 35,2% dos votos. Já João Ferreira (CDU) pode ter entre 10,4% e 13,4%, Beatriz Gomes Dias (BE) entre 5,7% e 8,7%, Bruno Horta Soares (IL) entre 3,2% e 6,2%, Nuno Graciano (Chega) entre 2,4% e 5,4% e Manuela Gonzaga entre 1,8% e 3,8%.

Sondagem TVI dá “empate técnico” entre Fernando Medina e Carlos Moedas em Lisboa. O candidato do PS consegue entre 32,6% e 38,6% dos votos, mas Moedas (coligação PSD-CDS) fica entre os 29,3% e os 35,3%.

Em vereadores, a sondagem da Pitagórica para a TVI indica que Fernando Medina pode conseguir 7 vereadores, enquanto Moedas poderia conseguir entre 6 e 7 vereadores.

A sondagem da Católica para a RTP aponta que Carlos Moedas poderá obter entre 32% a 36% dos votos, com Fernando Medina a obter entre 31% a 35% dos votos.

A CMTV divulgou, entre outras cinco sondagens feitas pela Intercampus, que existe um empate técnico na Câmara de Lisboa, com ligeira vantagem do incumbente socialista Fernando Medina sobre Carlos Moedas, candidato da aliança entre PSD, CDS, Aliança, MPT e PPM.

Fernando Medina tem entre 32 e 36,4%, podendo eleger entre seis e oito vereadores, enquanto Carlos Moedas tem entre 31,2% e 35,6%, com expectativas de eleger o mesmo intervalo de vereadores.

Em terceiro lugar da sondagem da CMTV e Intercampus surge a bloquista Beatriz Gomes Dias, com um intervalo entre 5,5 e 8,5% (podendo eleger entre zero e dois vereadores), enquanto em quarto surge Bruno Horta Soares, da Iniciativa Liberal, que terá entre 2,9% e 5,9%, elegendo entre zero e um vereadores.

De fora ficaria a CDU, que há quatro anos elegeu dois vereadores, tendo também como candidato o eurodeputado João Ferreira.

A maioria absoluta em Lisboa é atingida com nove lugares de um total de 17.

Atualmente, o PS conta com oito vereadores de um total de 17 lugares, o CDS-PP com quatro mandatos, PSD com dois assentos, CDU também com dois e Bloco de Esquerda com um.

Relacionadas

Corrida ao Porto. Quatro sondagens dão como certa reeleição de Rui Moreira

As sondagens das quatro televisões apontam para uma reeleição de Rui Moreira na cidade invicta.
Recomendadas

Carlos Moedas toma posse como presidente da Câmara Municipal de Lisboa. Veja em direto

O antigo comissário europeu sucede a Fernando Medina na liderança da Câmara Municipal de Lisboa. Veja a tomada de posse em direto.

PremiumUnião fez a força para o centro-direita retirar câmaras aos socialistas

Coligações lideradas pelos sociais-democratas conquistaram mais 20 autarquias sem perder nenhuma. PSD isolado teve saldo nulo com PS.

PremiumEleições geram meia centena de imbróglios autárquicos

Porto e Sintra juntam-se às câmaras em que os vencedores estão em minoria na vereação e na assembleia municipal. Mais complicada que Lisboa talvez só mesmo Évora, e número de executivos minorítários disparou em relação a 2017.
Comentários