Mais de 100 médicos voluntariam-se para dar apoio a população sem-abrigo

Mais de uma centena de médicos responderam ao apelo da Ordem dos Médicos numa altura em que o número de novos casos de infeção pelo novo coronavírus não para de crescer e recomendações das autoridades passam pelo maior isolamento social possível. Preocupações centram-se nas populações mais vulneráveis, como os sem-abrigo.

Bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães

Mais de 100 médicos já responderam positivamente ao apelo do bastonário da Ordem dos Médicos (OM) para voluntários darem apoio telefónico às equipas de rua que acompanham os sem-abrigo. Os contactos serão agora partilhados com o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, revelou a OM que dirigiu o apelo aos profissionais de saúde numa altura em que o número de novos casos de infeção pelo novo coronavírus não para de crescer, e em que as recomendações das autoridades passam pelo maior isolamento social possível, com as principais preocupações a centraram-se nas populações mais vulneráveis, como os sem-abrigo.

Para dar resposta a uma solicitação da Estratégia Nacional para a Integração das Pessoas em Situação de Sem-abrigo, o bastonário da Ordem dos Médicos decidiu lançar mais um apelo “ao espírito humanista e solidário que tem definido os médicos portugueses, pedindo colegas voluntários para darem apoio telefónico às equipas de rua que acompanham os sem-abrigo”.

Segundo a OM, mais de 100 médicos já responderam positivamente ao apelo e os contactos serão partilhados com o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

“As equipas que estão todo o ano no terreno a apoiar os sem-abrigo estão também elas a ser afetadas pela pandemia que estamos a viver, com alguns dos voluntários a precisar de ficar em isolamento. Nesta altura, torna-se também mais importante conseguir dar no momento o melhor acompanhamento clínico possível, dados os riscos acrescidos de contágio para quem recorra a uma unidade hospitalar”, explica o bastonário da Ordem dos Médicos.

Miguel Guimarães explica que os médicos vão esclarecer dúvidas através do telefone a estas equipas, estejam ou não relacionadas com o Covid-19. “Todas as estruturas telefónicas, como o SNS 24 ou a Linha de Apoio ao Médico, estão sobrecarregadas, e com este apoio especializado queremos garantir uma resposta ágil e com qualidade”, reforça.

Recomendadas

Diretores de jornais e revistas lançam apelo: diga não à pirataria

Numa iniciativa inédita, os diretores dos principais jornais e revistas de Portugal juntaram-se num apelo conjunto aos leitores para que digam não à pirataria. O jornalismo de qualidade só será viável se tiver o apoio dos seus leitores.

Mais de 80% dos pacientes infetados com Covid-19 estão a recuperar em casa

Segundo os dados hoje divulgados, existem 1.124 profissionais de saúde infetados pelo novo coronavírus (Covid-19) em Portugal.

Recorde. 10 milhões de norte-americanos perderam o seu emprego em duas semanas

Número semanal de pedidos de desemprego bate um recorde pela segunda semana consecutiva, atingindo os 6,6 milhões de trabalhadores. Em duas semanas, 10 milhões de norte-americanos perderam o seu emprego devido à pandemia da Covid-19.
Comentários