Quais são as doenças de risco e o que devemos fazer na fase atual da pandemia?

A Ordem dos Psicólogos Portugueses explica o que é fase de Mitigação em que Portugal se encontra neste momento e explica os problemas de saúde que podem aumentar o risco de contrair Covid-19.

Portugal está a entrar na primeira fase de mitigação do Coronavírus. Isto significa que a propagação já não acontece só com casos importados sem cadeias secundárias, mas também com transmissão local em ambiente fechado e transmissão comunitária.

Para travar a propagação, a Ordem dos Psicólogos Portugueses aconselha a implementar um conjunto de ações que pessoas ou comunidades podem adotar para ajudar a atrasar a propagação. Estar bem informado, conhecer os sintomas e pôr em prática planos de contingência são algumas das sugestões.

O documento, produzido pelo Centers for Disease and Control Prevention e traduzido pela Ordem dos Psicólogos Portugueses, inclui também a lista das condições médicas que podem aumentar o risco de contrair Covid-19 para indivíduos de qualquer idade. A saber:

Hemoglobinoatias/doenças do sangue, caso de anemia falciforme ou problemas de coagulação.

Doença renal crónica, conforme definida pelo médico. O paciente foi instruído no sentido de evitar ou reduzir a dose de medicação por
motivos de doença renal, encontra-se em tratamento para doença renal, inclusive recebendo diálise.

Doença hepática crónica, conforme definido pelo médico, como por exemplo, cirrose, hepatite crónica. O paciente foi instruído a evitar ou reduzir dose de medicação por motivo de doença hepática ou encontra-se em tratamento para doença hepática.

Sistema imunológico comprometido. Por exemplo consultar um médico numa situação oncológica, tratamento de quimioterapia ou radiação, receber um transplante de órgão ou medula óssea, tomar altas doses de corticosteróides ou outros medicamentos imunossupressores, HIV ou SIDA.

Gravidez atual ou recente nas últimas duas semanas.

Distúrbios endócrinos, por exemplo diabetes mellitus.

Distúrbios metabólicos, como distúrbios metabólicos hereditários e distúrbios mitocondriais.

Doença Cardíaca, como doença cardíaca congénita, insuficiência cardíaca congestiva e doença arterial coronariana.

Doença pulmonar, incluindo asma ou doença pulmonar obstrutiva crónica (bronquite crónica ou enfisema) ou outras doenças crónicas, condições associadas à função pulmonar comprometida ou que requerem oxigénio doméstico.

Condições neurológicas e de desenvolvimento neurológico, incluindo distúrbios do cérebro, medula espinhal, nervos periféricos e músculos (como paralisia cerebral, epilepsia (distúrbios convulsivos), acidente vascular cerebral, de ciência intelectual, atraso desenvolvimental moderado a grave, distrofia muscular ou lesão medular.

O isolamento contribui para conter a propagação do vírus e as pessoas que o fazem ajudam decisivamente para manter a sua segurança e a dos outros.

 

Ler mais
Recomendadas

Parlamento aprova a suspensão das rendas e da caducidade dos contratos de arrendamento

As alterações na legislação sobre habitação autorizam que as famílias podem suspender o pagamento da renda durante o Estado de Emergência se registarem uma quebra superior a 20% dos rendimentos do agregado familiar, face aos rendimentos do mês anterior ou do período homólogo do ano anterior.

Utiliza a aplicação Houseparty? Deco desaconselha

Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor apercebeu-se de que a “partilha de dados pessoais e a segurança pode ser melhorada”. A ‘app’ nega críticas de falta de privacidade e está a oferecer cerca de 900 mil euros a quem souber como começou a “campanha difamatória”.

Desempregado ou em lay-off? Saiba como trabalhar em instituições sociais ou de saúde para ganhar um rendimento extra

Esta medida, voluntária, é uma forma dos desempregados ou dos trabalhadores em regime de lay-off poderem ganhar um rendimento extra reforçando hospitais ou lares. Desempregados com direito a uma bolsa mensal de 438,8 euros, com os trabalhadores em regime de lay-off a terem o direito a 658,2 euros mensais.
Comentários