Crédito consolidado: Saiba como reduzir as suas despesas em 2019

Em 2018, o crédito ao consumo aumentou 1.207 milhões de euros, sendo que a nível percentual a concessão deste tipo de crédito aumentou 11,5%. Um crédito consolidado é um plano que ajuda-o a gerir melhor as suas despesas e a facilitar os pagamentos ao banco.

Entre novembro de 2017 e novembro de 2018, o crédito ao consumo aumentou 1.207 milhões de euros, para um total de 26.166 milhões de euros, sendo que a nível percentual a concessão deste tipo de crédito aumentou 11,5%. Já relativamente à carteira de crédito dos portugueses aumentou apenas 4,83%, revelando que muito deste valor foi amortizado.

Os dados são apurados pela empresa de consultoria financeira, Doutor Finanças que partilha os mais recentes dados sobre crédito ao consumo divulgados pelo Banco de Portugal (BdP) , e apresenta o crédito consolidado como uma forma de poder reduzir despesas em 2019.

O que é um crédito consolidado?

Um crédito consolidado consiste na junção de todos os créditos, convertendo-os num único crédito com melhores condições, com uma taxa de juro menor e um prazo de pagamento fixo. As prestações mensais podem sofrer uma redução significativa e, em vez de se pagar várias prestações aleatórias, passa a pagar-se uma única prestação e ainda mais baixa. Por exemplo, se antes se pagava mil euros por mês na totalidade dos créditos, após consolidar os mesmos, pode passar a pagar até 400 euros num único pagamento.

Todos as concessões são elegíveis a um crédito consolidado?

Não. Existem créditos que não são elegíveis para criar um crédito consolidado, entre eles estão os créditos hipotecários, comerciais e renegociados, em oposição aos créditos pessoais ou aos créditos contraídos através de cartões de crédito e linhas de crédito.

Considere a realização de um crédito consolidado onde é possível poupar até 60% nas prestações mensais. Assim é possível ficar com mais dinheiro disponível todos os meses e ganhar uma folga para fazer face a compromissos e imprevistos que possam surgir.

 

Existem condicionantes para este tipo de crédito?

Existem algumas que indicam que não se deve fazer um crédito consolidado:

  • Se se tiver mais de 80 anos;
  • Se não se tiver uma situação profissional estável;
  • Se a soma de créditos for inferior a 5 mil euros;
  • Se não se tiver rendimentos declarados em Portugal;
  • Se se encontrar em situação de incumprimento com os bancos.

Quais são os riscos e inconvenientes?

Apesar das inúmeras vantagens em realizar um crédito consolidado, existem alguns riscos que se deve ter em conta:

  • O prazo do crédito pode ser geralmente mais alargado apesar das prestações mais baixas;
  • O montante total de juros suportados pode aumentar devido ao alargamento do prazo.

Os únicos inconvenientes da consolidação do crédito podem centrar-se no acesso a mais financiamento, o que leva a cair na tentação de aumentar o consumo, e por consequência aumentar ainda mais o endividamento.

Ler mais
Recomendadas

Respostas Rápidas: É cliente da Caixa Geral de Depósitos? Saiba o que muda a partir de maio de 2019

Em 2019, os clientes da Caixa Geral de Depósitos (CGD) vão sentir alterações nas comissões. A partir do dia 1 de maio, o banco público vai alterar as comissões em quatro produtos ou serviços que disponibiliza aos seus clientes.

BdP: Portugueses contraíram 58 mil créditos ao consumo em dezembro

Só o número de contratos de crédito concedido por via de cartões de crédito e descoberto diminuiu, segundo os dados do Banco de Portugal.

GNR encontrou mais de 400 condutores em excesso de velocidade só na quarta-feira

A Guarda Nacional Republicana adianta que fiscalizou anteontem diversos peões e 3.487 condutores, tendo detetado, em 24 horas, 1.200 infrações em estradas nacionais, municipais e arruamentos no interior de localidades de todo o país.
Comentários