CTT dispara com possibilidade do Estado comprar ações e põe PSI-20 a liderar subidas da Europa

Altri e CTT ajudam PSI-20 em dia de alta europeia. A notícia que o Estado pondera comprar ações dos CTT em bolsa para voltar a ser o maior acionista dos Correios, para “agradar” ao PCP, fez as ações da empresa liderada por João Bento subirem mais de 4%.

Paulo Whitaker/Reuters

O PSI-20 sobe 1,30% para 4.424,15 pontos, valorizando mais do que as principais praças europeias, com os CTT a dispararem +4,27% para 2,44 euros. Isto depois do Jornal Económico ter avançado com a informação e hoje o deputado socialista João Paulo Correia, em entrevista ao Eco ter admitido na possibilidade de o Estado comprar mais de 13% do capital, sendo isso um dos trade-offs com o PCP para viabilizar o Orçamento de Estado. O controlo dos CTT, através da compra de uma participação no capital, que tornaria o Estado maior acionista, acima de Manuel Champalimaud, terá de ser feito através de compra de ações em bolsa.

O segundo título que mais subiu foi a Altri que valorizou +3,63% para 4,11 euros. Já a Semapa ganhou +2,65% para 8,13 euros e a Navigator fechou com ganhos de +1,60% para 2,28 euros.

Destaque para a EDP Renováveis que avançou 1,97% para 17,60 euros; para a EDP que subiu +1,57% para 4,52 euros; a REN fechou a subir +1,80% para 2,260 euros; a Corticeira Amorim ganhou +1,59% para 10,20 euros; a Mota-Engil fechou a subir +1,34% para 1,360 euros; e o BCP fechou a subir +0,64% para 0,1108 euros e conta já com uma valorização de cerca de  70% desde outubro deste ano.

A Ibersol foi a única ação que não subiu no PSI-20, tendo-se mantido estável. Isto no dia em que apresentou resultados do terceiro trimestre. A Ibersol passou de lucro a prejuízo de 36,9 milhões de euros até setembro.  A Ibersol registou um prejuízo de 36,9 milhões de euros até setembro, valor que compara com um resultado líquido positivo de 10,5 milhões de euros, apurado em igual período do ano anterior, foi hoje comunicado ao mercado.

O analista do Millennium BCP realçou que “as Bolsas europeias encerraram a semana em alta com o PSI20 a liderar os ganhos europeus, impulsionado pela valorização dos CTT e da Altri”. A empresa portuguesa de pasta de papel esteve animada pelo anúncio de um crescimento de EBITDA e expansão de margem no 3.ºtrimestre detalha o analista Ramiro Loureiro. O resultado líquido consolidado no trimestre da papeleira de Paulo Fernandes situou-se nos 15,1 milhões de euros.

Na hora de fecho europeu o mercado norte-americano segue “sem sentimento definido” sendo que, uma vez mais, as fabricantes de veículos elétricos mostram-se em valorização expressiva (XPeng +9,75%, Nio +2,4% e Li Auto +4,5%), relata a análise de mercados do Millennium BCP.

As bolsas europeias ganharam fulgor, “numa altura em que parecem persistir as divergências entre os líderes da União Europeia sobre um novo pacote de estímulo económico”, diz ainda o analista.

O EuroStoxx 50 subiu 0,45% para 3.467,6 pontos. No EuroStoxx 50, Prosus e Inditex estiveram a liderar os ganhos, enquanto Vonovia e Pernod Ricard estavam entre as que mais perderam.

O FTSE 100 subiu 0,27% para 6.351,5 pontos; o CAC 40 avançou 0,39% para 5.495,9 pontos; o DAX também subiu 0,39% para 13.137,2 pontos; o FTSE MIB fechou com ganhos de 0,79% para 21.706,9 pontos e o IBEX fechou a sessão a subir 0,60% para 7.977,9 pontos.

Nos EUA continuam as imposições de restrições para travar a pandemia, com o governador da Califórnia a impor um recolher obrigatório à maioria dos residentes. O secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, defendeu o redireccionamento dos estímulos económicos, enquanto se aguarda pela vacina contra o coronavírus, ao invés da devolução dos fundos não utilizados do programa de empréstimos de emergência, como anteriormente tinha referido, diz uma das análises de mercado da Mtrader.

O Brent subiu 0,57% para 44,45 dólares.

O euro perde 0,20% para 1,1851 dólares.

Nas obrigações soberanas, a dívida alemã cai 1,23 pontos base para -0,58%; a dívida portuguesa recua 1,2 pontos base para 0,02% e Espanha tem os juros em queda de 0,54 pontos base para 0,06%.

 

Ler mais

Recomendadas

Wall Street fecha mista com aumento do desemprego

A avalanche de dados macroeconómicos justifica a fraca performance da bolsa. Os dados do emprego semanal dão uma subida dos pedidos de subsídio de desemprego no país pela segunda semana consecutiva, até os 778 mil, muito pior do que o esperado pelo consenso do mercado. Isto pode deixar marcas persistentes no mercado laboral dos Estados Unidos.

CMVM tomou 22 decisões de contraordenação algumas das quais originam coimas que somam 700 mil euros

Na base das decisões da CMVM estão 11 processos relacionados com infrações por violação de deveres dos auditores; cinco processos por violação dos deveres dos intermediários financeiros; três processos por violação de deveres das entidades responsáveis pela gestão de Organismos de Investimento Colectivo; entre outros. A maioria das coimas aplicadas está suspensa.

Bolsa de Lisboa fecha com subida superior a 1%

CTT, EDP Renováveis e BCP subiram mais de 2%. As ações da tecnológica Novabase, que divulgou esta tarde ao mercado o Plano para a Igualdade de Género e Diversidade, caíram 0,61% para 3,27 euros.
Comentários