CTT e Sonae SGPS colocam PSI 20 em linha com a Europa

O principal índice bolsista português encerrou a sessão desta quarta-feira a valorizar 0,44%, para 5.131,37 pontos, seguindo a tendência das congéneres europeias.

O principal índice bolsista português, PSI 20, encerrou a sessão desta quarta-feira a somar 0,44%, para 5.131,37 pontos, seguindo a tendência das suas congéneres na Europa, onde só o italiano FTSE MIB fechou a negociar no vermelho.

Como principais impulsionadores estiveram os CTT que cresceu 2,61%, para 2,26 euros, no dia em que negociaram sob a forma de ex-dividendo. Por sua vez, a Sonae Capital subiu 1,96%, para 0,96 euros. Em crescimento esteve também a Mota-Engil (1,14%), para 2,13 euros.

Em terrenos negativos estiveram a Ibersol (0,98%), para 8,06 euros,e a papeleira Semapa, que caiu 0,46%, para 13,04 euros, assim como a Navigator que desvalorizou ligeiramente 0,06%, para 3,45 euros.

Nas praças europeias a sessão encerrou numa trajetória ascendente, impulsionada pelos novos desenvolvimentos relativos às relações sino-americanas e só o FTSE MIB em Itália encerrou no vermelho, apesar de hoje ter sido noticiado que o italiano Unicredit já estará a preparar-se para adquirir o Commerzbank.

Na Alemanha, o DAX subiu 0,92%, no Reino Unido, o FTSE 100 cresceu 0,80%, o francês CAC 40 valorizou 0,62%, o holandês AEX subiu 0,44%. Em Espanha, o IBEX35 ganhou 0,55% e o italiano FTSE MIB desceu 0,09%.

A cotação do barril de Brent cresceu 0,98%, para 71,94 dólares, enquanto a cotação do crude WTI valorizou 0,39%, para 62,02 dólares por barril.

No mercado cambial o euro valorizou 0,04%, para 1,12 dólares.

Ler mais
Recomendadas

Premium“Queremos impulsionar ainda mais a qualidade da informação económica”, realça presidente da CFA Society Portugal

Marcos Soares Ribeiro diz que “existem ótimos profissionais no jornalismo financeiro em Portugal” que são “uma peça chave para a promoção do conhecimento e literacia financeira junto do grande público”.

Depois das praças europeias, Brexit penaliza Wall Street

O Goldman Sachs aumentou a sua estimativa quanto à probabilidade de o Brexit vir mesmo a acontecer, atribuindo agora 65% de hipóteses para que o divórcio entre a União Europeia e o Reino Unido ocorra no dia 31 de outubro.

Brexit assusta bolsas europeias e PSI 20 perde 0,73%

Voto no Parlamento britânico sobre o acordo do Brexit negociado esta semana com a União Europeia causou algum desconforto para os investidores. No PSI 20, a Mota Engil e o BCP lideraram as perdas numa sessão em que 13 cotadas encerram em queda.
Comentários