CTT tem 14 vagas para Programa Trainee CTT 2019

Após a seleção dos candidatos, o programa trainee arranca em setembro e prolonga-se por 18 meses.

Cristina Bernardo

Os CTT – Correios de Portugal já têm abertas as candidaturas para o Programa Trainee CTT 2019, que visa recrutar recém-licenciados com menos de dois anos de experiência pessoal. Naquela que é a quarta edição deste programa, os CTT têm 14 vagas para preencher este ano, sendo que o prazo para apresentar uma candidatura termina no dia 7 de abril. Após a seleção, o programa trainee arranca em setembro e prolonga-se por 18 meses.

Os recém-licenciados elegíveis para o programa dos Correios de Portugal deverão ter até 25 anos de idade, uma nota média igual ou superior a 14 valores, preferencialmente em cursos de Gestão, Engenharia e Informática e com mestrado nas mesmas áreas concluído há menos de dois anos.

Em comunicado, os CTT informaram que “darão oportunidade a cada selecionado, de trabalhar e colaborar em três áreas de negócio diferentes”.

No decorrer do programa, o trainee passará por três áreas de negócio dos CTT e irá desenvolver “um projeto lançado pela direção de estratégia e inovação e que no final terá que apresentar ao presidente-executivo Francisco de Lacerda”.

O operador postal emprega mais de 12 mil pessoas, dos quais 11.650 estão em Portugal, onde os CTT operam numa rede de 2.383 pontos CTT.

Recomendadas

Afinal, posso ser multado se conduzir de chinelos?

Sendo Portugal um país conhecido pelas suas praias e pelo clima quente, com a chegada do verão a mesma pergunta volta a ser colocada: é ou não permitido conduzir de chinelos de acordo com a lei?

Notas do 9.º ano descem a Português e Matemática volta à positiva

As médias dos alunos do 9.º ano nos exames desceram este ano a Português e a Matemática, voltando a uma média positiva, mas com uma taxa de reprovação ainda a rondar os 30%, segundo dados oficiais divulgados esta segunda-feira.

O meu senhorio quer que saia do apartamento onde vivo. Quais são os meus direitos?

Saiba como atuar se o seu senhorio o quiser despejar do imóvel onde habita.
Comentários