Cursos com desemprego zero são 68. Medicina e Enfermagem dominam. Consulte aqui a lista

Segundo o Infocursos 2020, várias universidades públicas e privadas oferecem licenciaturas ou mestrados integrados com empregabilidade total. O portal, gerido pela Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência, pretende ajudar os candidatos ao ensino superior nas suas escolhas.

Desemprego zero? Sim. Existem no ensino superior português 68 cursos com desemprego zero. Pode consultar aqui, as licenciaturas e mestrados ministrados nas universidades e politécnicos públicos e nas universidades privadas.

Nos cursos que garantem emprego a 100% domina a área da Saúde, com destaque para a licenciatura em Enfermagem e os mestrados integrados em Medicina, mas há também vários cursos de Engenharia, sobretudo nas áreas da Informática e dos Computadores.

Fora disso, brilham, por exemplo, o curso de Música, na Universidade de Aveiro, e Arquitetura, na Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa. Psicologia, na Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica figura igualmente no Top 20.

A Universidade Católica tem oito cursos com empregabilidade total e a Universidade Lusófona pontifica com dois.

Os dados constam do portal do Infocursos, que disponibiliza dados e estatísticas sobre cursos superiores, de forma a apoiar os estudantes nas escolhas de curso no ensino superior. O portal é gerido pela Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência, com o apoio da Direção-Geral do Ensino Superior, e a edição 2020 foi disponibilizada ao primeiro minuto deste sábado, 18 de julho.

O número de recém-diplomados inscritos nos centros de emprego do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) tem vindo a cair, nos últimos cinco anos. Segundo o Infocursos 2020, há 3,3% de diplomados por universidades e politécnicos públicos desempregados. Em 2016, a taxa foi 8,1%, em 2017, caiu para 7,2% e em 2019 para 3,4%.

A taxa é ligeiramente superior no setor privado: 3,9%.

Para o cálculo foram considerados os diplomados entre os anos letivos de 2014/15 e 2017/18 que se encontravam desempregados em junho 2019 ou em dezembro de 2019, tomando como base a percentagem média de desemprego registado nestes dois meses de referência.

 

Ler mais
Relacionadas

Conheça os cursos superiores com mais saída em Portugal

Licenciaturas e mestrados integrados na área da Saúde dominam. Fora isso, é a Engenharia Informática que mais brilha. O Jornal Económico organizou os dados do Infocursos2020 e mostra-lhe os cursos que mais se destacam pela empregabilidade.

Mais de 50 cursos em Portugal apresentam desemprego acima de 10%. Veja quais são

Segundo o Infocursos 2020, há 3,3% de diplomados por universidades e politécnicos públicos desempregados.
Recomendadas

Anacom ajuda Governo a avaliar banda larga móvel nas escolas

Em parceria com o Ministério da Educação, a Anacom lançou uma nova versão do NET.mede, um portal que serve para avaliar a qualidade da banda larga nas escolas.

3 mil milhões de euros. Despesas em Investigação & Desenvolvimento em Portugal atingem máximo histórico em 2019

Segundo o Inquérito ao Potencial Científico e Tecnológico Nacional 2019, a despesa total em I&D atingiu 1,41% do PIB, ou seja, quase 3 mil milhões de euros. O Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior fala num regresso à convergência com a Europa.

Fenprof contraria Governo e defende que concurso de mobilidade interna seja feito em horários letivos completos e incompletos

O comunicado chega no seguimento da nota divulgada pelo Ministério da Educação (ME) em que dá conta que a partir do ano letivo de 2021/22, a colocação de professores dos quadros, em resultado do concurso de mobilidade interna, se fará apenas em horários completos.
Comentários