Ensino superior: Cursos de Medicina perdem terreno para Engenharias

Os cursos de Engenharia Aeroespacial e Engenharia Física Tecnológica, ambos do Instituto Superior Técnico (IST), da Universidade de Lisboa, conquistaram as médias mais elevadas na primeira fase de candidaturas ao ensino superior.

Os resultados da primeira fase de candidaturas ao ensino superior já saíra e há 44.500 novos estudantes no ensino superior. Os números foram divulgados pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e estão disponíveis desde as 00h01 deste domingo no site da Direção Geral do Ensino Superior (DGES).

Pelo quarto ano consecutivo, é um curso de Engenharia que faz história. Desta vez é com um 189,5 que entrou o último colocado no curso de Engenharia Aeroespacial no Instituto Superior Técnico (IST). A média mais elevada este ano.

Em segundo, surge o curso de Engenharia Física e Tecnológica, também do IST, com uma média de 188,8 valores. Bioengenharia e Eng. e Gestão Industrial, ambos da Universidade do Porto e com uma média de 186,5, conquistaram o terceiro lugar.

Medicina caiu para quarto lugar, subindo três posições em relação ao ano anterior, com o curso do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto (185,0), habitualmente aquele que tem notas mais altas.

Se as engenharias continuam a destacar-se neste top 10, é de destacar o facto de serem já dois os cursos de Matemática Aplicada a integrarem os dez primeiros lugares. Concretamente, Matemática Aplicada à Economia e Gestão, do Instituto Superior de Economia e Gestão, da Universidade de Lisboa, e Matemática Aplicada à Computação, do IST.

Quanto a instituições, o Técnico continua a ter quatro cursos no referido ranking, tal como a Universidade do Porto.

Consulte o quadro:

InstituiçãoCursoNota do Último Colocado
Universidade de Lisboa – Instituto Superior TécnicoEngenharia Aeroespacial189,5
Universidade de Lisboa – Instituto Superior TécnicoEngenharia Física Tecnológica188,8
Universidade do Porto – Faculdade de EngenhariaEngenharia e Gestão Industrial186,5
Universidade do Porto – Faculdade de EngenhariaBioengenharia186,5
Universidade do Porto – Instituto de Ciências Biomédicas Abel SalazarMedicina185
Universidade de Lisboa – Instituto Superior de Economia e GestãoMatemática Aplicada à Economia e à Gestão184
Universidade de Lisboa – Instituto Superior TécnicoMatemática Aplicada e Computação183,8
Universidade do Porto – Faculdade de MedicinaMedicina182,7
Universidade do MinhoMedicina182,2
Universidade de Lisboa – Instituto Superior TécnicoEngenharia Biomédica181,5
Faculdade de Medicina da Universidade de CoimbraMedicina179,7

 

Ler mais
Recomendadas

Alunos da Universidade de Coimbra testam Covid-19 virtualmente

Estudantes de Medicina da Universidade de Coimbra usam ferramenta de ensino a distância para assistirem pacientes virtuais infetados com o novo coronavírus. A tecnologia é portuguesa e está disponível no mundo.

Politécnico de Setúbal mobiliza comunidade na ajuda a alunos sem meios para ensino a distância

Para os cerca de sete mil alunos do IPS, o ensino a distância já arrancou, mas nem todos dispõem de equipamentos que lhes permitam prosseguir os estudos a partir de casa.

Empresas de TI e farmacêuticas dominam top 25 das melhores para trabalhar em Portugal

O Jornal Económico divulga aqui os 25 classificados do estudo do Great Place to Work Institute, o mais reconhecido a avaliar a qualidade do ambiente de trabalho das organizações.
Comentários