Deco: 12 dicas para reduzir a sua fatura energética até 29%

A Deco Proteste dá dicas para as famílias pouparem na fatura da eletricidade, água e gás.

Num momento em que o Orçamento do Estado para 2020 já foi aprovado, sem redução do IVA da eletricidade, como podem os portugueses reduzir a fatura mensal energética? A Deco Proteste dá 12 dicas para ajudar as famílias a reduzir a sua fatura de eletricidade, gás e água até 29%.

A associação de defesa do consumidor diz que já “ajudou 24 famílias com 300 conselhos personalizados e agora podem poupar 2.226 euros por ano. Com as melhores dicas, Portugal pode cortar 29% do consumo elétrico doméstico”.

Estas poupanças nas 24 famílias, que participaram no projeto Clear 2.0 – financiado pelo programa Horizonte 2020 da Comissão Europeia -, ajudaram a obter “um potencial de poupança anual de 18 megawatts hora (MWh), evitando a emissão de 5.882 kg de emissões de CO2 na atmosfera, o equivalente a 37 viagens de carro a gasóleo (ida e volta Lisboa – Madrid)”.

A Deco aponta que o “potencial de poupança mais elevado é no aquecimento central. Quem já usava fontes de energias renováveis revelou um potencial menor, o que demonstra a mais-valia da aposta. A poupança anual varia entre 19 e 503 euros. No total, pouparam 2.226 euros com medidas simples e sem perder conforto”.

“Se todas as famílias aplicarem estes conselhos, poderão ser poupados 5,5 terawatts hora (TWh) de energia produzida correspondente a 29% do consumo residencial de energia de Portugal”, segundo comunicado da Deco.

12 dicas para reduzir a fatura energética

  1. Desligue os equipamentos da corrente. Não os deixe em stand-by. Pondere sobre a utilização de extensões elétricas com corte de corrente. Estas medidas simples valem 55 euros de poupança por ano.
  2. Para águas quentes sanitárias, mantenha o regulador de temperatura do aparelho na posição “Eco” ou na temperatura mais próxima possível da usada na torneira. Com este gesto obtém uma poupança média de 41 euros por ano.
  3. Instale redutores de caudal nas torneiras e cabeças de chuveiro certificadas pela ANQIP (Associação Nacional para a Qualidade nas Instalações Prediais).
  4. Evite ao máximo fugas e torneiras a pingar.
  5. Prefira o uso de duche, em vez do banho de imersão.
  6. No inverno, aproveite o sol, abrindo as cortinas e/ou estores das janelas durante o dia e à noite feche-os.
  7. No verão, feche as cortinas e/ou estores das janelas durante o dia e à noite abra as janelas para arrefecer a casa.
  8. Faça uma descongelação regular do frigorífico e congelador.
  9. Lave a roupa a baixas temperaturas.
  10. Utilize o programa ECO da máquina de lavar loiça e a baixa temperatura.
  11.  Seque a roupa no estendal. Caso utilize um secador, escolha um modelo com bomba de calor e dobre-a assim que o programa acaba.
  12. Coloque a tampa na panela ao cozinhar, sempre que a receita o permitir.

Para mais informações consulte a página da Deco Proteste.

Ler mais
Recomendadas

Usucapião: como apropriar-se legalmente de um bem que não é seu?

Sabia que legalmente é possível apropriar-se de um bem que não é seu se o possuir durante um longo período de tempo e de forma continuada? Descubra como adquirir este direito.

Pensão de alimentos: o que acontece quando o progenitor não cumpre?

Em caso de divórcio, a Lei portuguesa obriga a que o progenitor a quem não é concedida a guarda do filho menor pague uma pensão de alimentos. Mas o que acontece quando este não cumpre a sua obrigação? Saiba tudo neste artigo.

Mitos sobre o consumo

Regule o termóstato para 20ºC no inverno. Cada grau adicional reflete-se na fatura. Pondere a compra de um termóstato portátil e programe a caldeira para aquecer apenas as divisões com pessoas.
Comentários