Deputado mais rico de Espanha tem património de 48 milhões e dinheiro depositado em Portugal

Marcos De Quinto deputado do partido Ciudadanos, declarou no Congresso espanhol um património de 48 milhões de euros, nos quais se destacam residências em Madrid, Nova Iorque, mas também em Lisboa.

Marcos De Quinto deputado do partido espanhol Ciudadanos e ex-vice-presidente mundial da Coca-Cola, declarou no Congresso 47,7 milhões de euros entre depósitos, ações, participações e planos de pensão e cobrou no ano passado mais de 5,6 milhões de euros, segundo revela o jornal “El Economista” esta terça-feira.

Os seus rendimentos no ano passado vieram principalmente da sua retribuição na Coca-Cola, que entre janeiro e agosto foi de 5,14 milhões de euros. Em dividendos, Marcos De Quinto recebeu 353 mil euros, um total de 36 mil euros em assessoria, 20 mil euros em conferências e 3.600 euros por colaborar em programas de rádio.

Por outro lado, o deputado tem ainda dois planos de pensão separados em euros e dólares, no valor de mais de quatro milhões de euros cada, elevando todo esta verba para quase 33 milhões de euros.

Nas suas contas e depósitos bancários, De Quinto diz ter um total de 3,3 milhões de euros, entre contas bancárias em Espanha (2,6 milhões), nos Estados Unidos (497 mil euros) e Portugal (121 mil euros). O património líquido do deputado do Ciudadanos também inclui uma casa de dois pisos em Madrid, uma em Málaga, um apartamento em Nova Iorque, um apartamento em Lisboa e propriedades diferentes em Cuenca.

Marcos De Quinto afirma ter também quase 20 veículos, incluindo dois Porsches, duas motas Harley Davidson e um barco à vela.

Recomendadas

Irão nega EUA e diz que não foi o autor do ataque às instalações de petróleo sauditas

O ataque já foi reivindicado pelo grupo Houthi, do Iémen e que é pró-Irão. A Guarda Revolucionária iraniana diz-se pronta para a guerra e que as bases norte-americanas e porta-aviões estão a dois mil quilómetros de distância.

Itália: novo governo permite desembarque de imigrantes

O novo governo instalado em Roma rompeu com as medidas rígidas contra a imigração promovidas por Matteo Salvini, antigo vice-primeiro-ministro e ministro do Interior.

Trump acena com acordo de defesa e ajuda Netanyahu

O presidente norte-americano tenta a impulsionar a candidatura de Benjamin Netanyahu a mais um mandato como primeiro-ministro israelita. Um possível acordo de defesa é o mote.
Comentários