Desafios da indústria portuguesa são tema de debate

Conferência sobre “a aceleração exigida à indústria”, promovida pelo JE em conjunto com a empresa de recrutamento Multipessoal, contará com a participação de António Saraiva, presidente da CIP – Confederação Empresarial de Portugal; Luís Fernandes, CEP da Cimpor; Tiago Monteiro, diretor executivo da Microsoft Portugal; Pedro Vitorino, senior finance director da Farfetch; e André Ribeiro Pires, chief operating officer da Multipessoal

O Jornal Económico (JE) transmite esta sexta-feira a conferência sobre os desafios que se colocam à indústria portuguesa no pós-pandemia, em que serão debatidos os fatores críticos de sucesso para a competitividade das empresas, nomeadamente o processo de digitalização, a formação de recursos e o desenvolvimento de competências, para assegurar a sua competitividade.

A conferência sobre “a aceleração exigida à indústria”, promovida pelo JE em conjunto com a empresa de recrutamento Multipessoal, contará com a participação de António Saraiva, presidente da CIP – Confederação Empresarial de Portugal; Luís Fernandes, CEP da Cimpor; Tiago Monteiro, diretor executivo da Microsoft Portugal; Pedro Vitorino, senior finance director da Farfetch; e André Ribeiro Pires, chief operating officer da Multipessoal.

Esta é a quarta e última conferência de um ciclo sobre a evolução do emprego em Portugal, durante o qual foram analisados, em diferentes vertentes, os desafios que se colocavam antes da eclosão da pandemia de Covid-19, a adaptação ao período de exceção vivido nos últimos 20 meses e as perspetivas futuras, no pós-pandemia, no quadro da aceleração de tendências verificada e da retoma da generalidade das atividades económicas.

“As diferentes perspetivas obtidas nos debates representarão, com toda a certeza, a realidade do emprego em Portugal, agora e nos próximos anos”, refere André Ribeiro Pires ao JE. “[Com a conferência de terça-feira], são trabalhadas quatro dimensões críticas para o desenvolvimento do emprego”, num quadro de incerteza, “que obriga a maior agilidade das instituições, dos governos e da regulamentação para manter a competitividade de Portugal a uma escala global”, acrescenta.

A conferência será transmitida através da plataforma multimédia JE TV e das contas do Jornal Económico nas principais redes sociais, a partir das 15:00. Será acompanhada pela equipa do JE e continuará disponível em www.jornalecononomico.pt.

Recomendadas

Sucesso das empresas da indústria dependerá dos “recursos humanos”

Ter a capacidade de reter talento será fundamental para o sucesso das empresas, consideram os participantes na conferência sobre “a aceleração exigida á indústria”, promovida pelo Jornal Económico e pela Multipessoal.

JE e Multipessoal promovem debate sobre a indústria

Digitalização e formação são entendidos como fatores críticos de sucesso e indispensáveis para a competitividade das empresas.

Alterações ao IRS não configuram “desagravamento substancial e generalizado”, dizem fiscalistas da KPMG e Católica

Leonardo Marques dos Santos, professor de Direito Fiscal da Faculdade de Direito da Universidade Católica, relembra que nem todos os contribuintes são jovens nem têm filhos, numa das críticas feitas às medidas apresentadas pelo Governo na proposta de OE2022.
Comentários