Deutsche Bank estará a estudar fusão com o Commerzbank

Paul Achleitner, presidente do conselho de supervisão do banco alemão, terá discutido o acordo entre os dois credores com investidores e importantes autoridades do governo alemão nos últimos meses.

O Deutsche Bank estará a estudar uma possível fusão com o segundo maior banco alemão, o Commerzbank, noticia a Bloomberg esta quinta-feira. Paul Achleitner terá discutido o acordo entre os dois credores com investidores e importantes autoridades do governo alemão nos últimos meses.

O presidente do conselho de supervisão da principal instituição financeira da Alemanha terá conversado com os principais acionistas sobre a hipótese de aliança, de acordo com a informação transmitida à agência por fontes ligadas às negociações.

Já desde o ano passado que a especulação sobre uma fusão entre os dois principais bancos alemães ou com concorrentes internacionais subiu de tom, após a sociedade de private equity Cerberus Capital ter compado uma participação nos dois bancos.

No primeiro trimestre deste ano, os resultados líquidos do Deutsche Bank caíram para 120 milhões de euros, menos 79% do que no mesmo período de 2017, informou, no final da abril, a entidade bancária. O volume de negócios desceu para 7.000 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, menos 5% do que no mesmo período do ano passado.

O banco atribuiu a queda dos resultados e do volume de negócios sobretudo às diferenças das taxas de câmbio, especialmente a revalorização do euro face ao dólar, e às baixas receitas da banca de empresas e de investimento, adiantou o Deutsche Bank, Depois de anunciar os números, o novo presidente do Deutsche Bank, Christian Sewing, que em 8 de abril substituiu John Cryan, falou em “duras decisões”, incluindo a redução do setor da banca de investimento e uma “nova definição do núcleo” do banco.