DGS alerta para falsos profissionais de saúde a agendar vacinação contra Covid-19

A autoridade de saúde recomenda que estes casos sejam denunciados à polícia.

Cristina Bernardo

A Direção-Geral de Saúde (DGS) alertou, esta sexta-feira, que estão pessoas a fazerem-se passar por profissionais de saúde que vão a casa das pessoas para agendar vacinação contra a Covid-19 e recomenda que os casos sejam denunciados à polícia.

Na rede social Twitter, o órgão liderado por Graça Freitas avisa: “Há pessoas a bater às portas e a fazerem-se passar por profissionais de saúde que vão agendar a vacinação. Não abra a porta e denuncie o caso à polícia.”

A DGS sublinha que “o agendamento da vacina não é feito ao domicílio”. O agendamento é feito pelo Serviço Nacional de Saúde (SNS) e o contacto será feito através de uma mensagem de texto.

Este alerta surge um dia depois de a DGS ter alertado para a circulação de números falsos quanto ao número de casos confirmados e óbitos por Covid-19. Nas redes sociais, o órgão garantiu que “a informação oficial é a que consta no boletim da DGS, que será divulgado ao início da tarde, como habitualmente, após um processo aprofundado de verificação”.

Ler mais
Recomendadas

Covid-19: PCP quer apoios a 100% para pais “imediatamante e com efeitos retroativos”

Intervindo numa sessão pública, em Lisboa, Jerónimo de Sousa lamentou que “PS, PSD e CDS-PP” tenham rejeitado na Assembleia da República a proposta do PCP que previa “o pagamento do salário a 100% a quem está em assistência a filhos até aos 16 anos, enquanto as escolas se mantiverem encerradas”, devido à pandemia de Covid-19.
catarina_martins_oe_2020

Covid-19: Catarina Martins faz um apelo a Costa para que estenda já as moratórias

“Deixo aqui hoje este apelo a António Costa: não espere que seja tarde demais, não espere pelo início dos despejos e das falências. As moratórias têm de ser estendidas já”, num comício maioritariamente virtual que assinalou o encerramento da conferência autárquica online e os 22 anos do BE, que comemora no domingo a sua fundação.

Covid-19: Uma centena de manifestantes anticonfinamento em Lisboa

À Lusa, o comissário Santos, da PSP, referiu que a concentração, promovida pelo Movimento Habeas Corpus, associado aos Juristas pela Verdade, chegou a reunir “cerca de cem pessoas”, por volta das 13h00, e que há meia hora estariam ainda 35 manifestantes no local.
Comentários