Doctorino: o médico digital antecipado pela pandemia

Em poucos cliques, os pacientes têm disponíveis mais de 40 especialidades médicas, e agora, além de video-consultas, existe também a modalidade do domicílio, com toda a segurança a que os tempos atuais obrigam.

DR

De uma conversa entre um médico dentista e um CEO de uma agência de marketing digital, surgiu a ideia de uma visita médica no formato online. A pandemia acelerou a divulgação do produto final que Nuno Gonçalves e José Cautela, juntamente com Tiago Alves, António Sá da Bandeira e Hugo Domic, desenvolveram para ajudar o setor.

Em entrevista ao Jornal Económico, Nuno Gonçalves, um dos cinco fundadores e CEO da agência Constant Circle, explicou como surgiu o projeto que fez com que diversas centenas de consultas fossem realizadas, mesmo que tal fosse impossível em hospitais e centros de saúde devido à pandemia da Covid-19, que obrigou ao cancelamento e adiamento de consultas e cirurgias não urgentes.

O acesso à plataforma é gratuito para todos os pacientes e apenas as consultas, cujo preço pode variar entre os 30 e os 100 euros, são pagas, sendo o preço das mesmas definidos pelos profissionais de saúde que integram a plataforma.

Como surgiu a Doctorino?
A ideia de criar a Doctorino foi, curiosamente, comum a dois dos fundadores. Eu tenho uma agência de marketing digital e o José Cautela, médico dentista, era meu cliente e numa das nossas reuniões, o José apresentou a ideia de criar uma plataforma que facilitasse a marcação de consultas.

Do lado do José, como diretor clínico da clínica onde trabalha, ele reconhecia que os esforços dos seus recursos humanos para gestão de agendas e marcações eram elevados, e ansiava por uma solução mais objetiva e eficaz. Quanto a mim, como gestor da agência, acabo por lidar também com os desafios dos meus clientes, pois trabalho diretamente com profissionais de saúde. Assim que nos apercebemos que tínhamos exatamente a mesma ideia de negócio, decidimos avançar e com o regresso do Hugo, um amigo de infância, a Portugal, acabámos por nos unir e começar a trabalhar na ideia.

Com quantos profissionais de saúde conta a plataforma?
A plataforma conta, até ao momento, com cerca de 1.300 profissionais de saúde.

Quantas especialidades existem dentro da plataforma?
A Doctorino permite marcar consultas para mais de 40 especialidades, entre elas dentária, dermatologia, fisioterapia, psicologia, nutrição, ginecologia, terapia da fala, pediatria e oftalmologia.

Quantas consultas já foram marcadas a partir da Doctorino?
Até ao momento, já foram marcadas perto de duas mil consultas a partir da nossa plataforma, sendo que 60% correram em formato presencial e 40% aconteceram online.

Qual a maior vantagem da plataforma?
Numa era cada vez mais digital, processos como fazer uma chamada, enviar email ou SMS são insuficientes, e a verdade é que cada vez mais as pessoas procuram agilizar o contacto com os hospitais e clínicas.

Nesse sentido, acreditamos que a principal vantagem de marcar consultas pela Doctorino prende-se exatamente com a questão de ser uma solução simples e objetiva de marcação de consultas, que traz uma maior autonomia ao paciente. Em poucos clicks, a Doctorino permite a marcação de um serviço de saúde, com a informação bem organizada e um sistema de lembretes que ajudará os pacientes a manterem a sua consulta sempre em mente.

Além disso, a Doctorino permite ainda marcar consultas nos mais variados formatos, desde presenciais a teleconsultas, e lançou agora a possibilidade de marcar consultas ao domicílio, de modo a disponibilizar cuidados de saúde a todos os pacientes que não se sintam ainda confortáveis em dirigir-se a hospitais e clínicas e que prefiram optar por outros formatos.

Existe algum preço associado ao uso da plataforma?
Não, marcar consultas pela Doctorino não tem qualquer tipo de custo associado pois a plataforma é gratuita para os pacientes.

O preço das consultas é fixo ou varia?
O preço das consultas é definido pelo próprio profissional de saúde e, dependendo da especialidade e da localização geográfica, pode variar entre os 30 e os 100 euros.

A marcação de consultas através da plataforma chega a todos os pontos do país?
A Doctorino conta com profissionais de saúde um pouco por todas as regiões do país, mas por enquanto a marcação de consultas concentra-se maioritariamente nas grandes cidades como Lisboa ou Porto. Ainda assim, o objetivo é continuar a crescer e abranger cada vez mais zonas para que a marcação de consultas seja um processo acessível a qualquer pessoa de qualquer região.

Existe algum tipo de escolha pelos profissionais de saúde?
Todos os profissionais de saúde disponíveis na plataforma apresentaram previamente documentos e comprovativos do seu percurso académico e profissional, nomeadamente uma cédula profissional válida e registada na devida Ordem (ou outra organização certificada), garantindo assim a máxima confiança no seu trabalho.

Quando escolhidos para fazerem parte da nossa plataforma, todos os profissionais têm um campo de descrição com toda a sua informação, bem como a cédula profissional e uma foto de perfil. Assim, na hora de escolher os profissionais, os pacientes têm acesso não só à sua agenda profissional, mas também a uma descrição que os permite escolher o profissional que mais se adequa.

Como funcionam as videoconsultas, o novo serviço da Doctorino?
O processo de marcação de consultas é muito simples e intuitivo, independentemente do formato da consulta. Para proceder à marcação, basta aceder ao site – doctorino.pt -, selecionar a especialidade pretendida e, de seguida, a localização geográfica. Além disso, o paciente pode ainda selecionar o seguro de saúde, caso seja de sua vontade.

Escolhidas estas opções, o paciente deverá escolher o profissional que procura e, através do seu calendário disponível, escolher o tipo de consulta e o dia e a hora que prefere. Por último, basta o paciente preencher as informações relativamente aos seus dados pessoais e está feita a marcação.

No caso das videoconsultas, na data e hora marcada, o paciente recebe na sua caixa de email um link de acesso seguro à consulta. Já no que diz respeito às consultas ao domicílio, o processo é o mesmo e na data e hora marcada, o profissional de saúde dirige-se à morada do paciente, previamente identificada aquando da marcação.

Ler mais
Recomendadas

Hospital Garcia de Orta atinge taxa de ocupação de 250% com doentes Covid-19

Em comunicado, citado pela Lusa, o HGO avançou que tem hoje 201 doentes positivos de Covid-19, dos quais 175 estão internados em enfermaria, 18 em unidade de cuidados intensivos e oito em unidade de hospitalização domiciliária.

Zona de risco. 45% das mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas foram em Lisboa e Vale do Tejo

Em termos de casos confirmados, a região representou 40% do aumento nas últimas 24 horas com 6.135 pessoas a serem testadas positivas para o novo coronavírus, elevando o total da região para 214.830. Desde que a pandemia chegou a Portugal em março de 2020, a região Norte registou 280.156 casos, dos quais 4.992 no último dia.

Portugal ultrapassa as 10 mil mortes com Covid-19 ao registar 274 óbitos nas últimas 24 horas

Os números verificados nas últimas 24 horas significam que o país ultrapassa a marca das 10 mil mortes, uma marca atingida no dia seguinte a serem excedidos os 600 mil casos confirmados de Covid-19 em Portugal. Este sábado bateram-se novos recordes de óbitos e infeções.
Comentários