Doctorino: o médico digital antecipado pela pandemia

Em poucos cliques, os pacientes têm disponíveis mais de 40 especialidades médicas, e agora, além de video-consultas, existe também a modalidade do domicílio, com toda a segurança a que os tempos atuais obrigam.

DR

De uma conversa entre um médico dentista e um CEO de uma agência de marketing digital, surgiu a ideia de uma visita médica no formato online. A pandemia acelerou a divulgação do produto final que Nuno Gonçalves e José Cautela, juntamente com Tiago Alves, António Sá da Bandeira e Hugo Domic, desenvolveram para ajudar o setor.

Em entrevista ao Jornal Económico, Nuno Gonçalves, um dos cinco fundadores e CEO da agência Constant Circle, explicou como surgiu o projeto que fez com que diversas centenas de consultas fossem realizadas, mesmo que tal fosse impossível em hospitais e centros de saúde devido à pandemia da Covid-19, que obrigou ao cancelamento e adiamento de consultas e cirurgias não urgentes.

O acesso à plataforma é gratuito para todos os pacientes e apenas as consultas, cujo preço pode variar entre os 30 e os 100 euros, são pagas, sendo o preço das mesmas definidos pelos profissionais de saúde que integram a plataforma.

Como surgiu a Doctorino?
A ideia de criar a Doctorino foi, curiosamente, comum a dois dos fundadores. Eu tenho uma agência de marketing digital e o José Cautela, médico dentista, era meu cliente e numa das nossas reuniões, o José apresentou a ideia de criar uma plataforma que facilitasse a marcação de consultas.

Do lado do José, como diretor clínico da clínica onde trabalha, ele reconhecia que os esforços dos seus recursos humanos para gestão de agendas e marcações eram elevados, e ansiava por uma solução mais objetiva e eficaz. Quanto a mim, como gestor da agência, acabo por lidar também com os desafios dos meus clientes, pois trabalho diretamente com profissionais de saúde. Assim que nos apercebemos que tínhamos exatamente a mesma ideia de negócio, decidimos avançar e com o regresso do Hugo, um amigo de infância, a Portugal, acabámos por nos unir e começar a trabalhar na ideia.

Com quantos profissionais de saúde conta a plataforma?
A plataforma conta, até ao momento, com cerca de 1.300 profissionais de saúde.

Quantas especialidades existem dentro da plataforma?
A Doctorino permite marcar consultas para mais de 40 especialidades, entre elas dentária, dermatologia, fisioterapia, psicologia, nutrição, ginecologia, terapia da fala, pediatria e oftalmologia.

Quantas consultas já foram marcadas a partir da Doctorino?
Até ao momento, já foram marcadas perto de duas mil consultas a partir da nossa plataforma, sendo que 60% correram em formato presencial e 40% aconteceram online.

Qual a maior vantagem da plataforma?
Numa era cada vez mais digital, processos como fazer uma chamada, enviar email ou SMS são insuficientes, e a verdade é que cada vez mais as pessoas procuram agilizar o contacto com os hospitais e clínicas.

Nesse sentido, acreditamos que a principal vantagem de marcar consultas pela Doctorino prende-se exatamente com a questão de ser uma solução simples e objetiva de marcação de consultas, que traz uma maior autonomia ao paciente. Em poucos clicks, a Doctorino permite a marcação de um serviço de saúde, com a informação bem organizada e um sistema de lembretes que ajudará os pacientes a manterem a sua consulta sempre em mente.

Além disso, a Doctorino permite ainda marcar consultas nos mais variados formatos, desde presenciais a teleconsultas, e lançou agora a possibilidade de marcar consultas ao domicílio, de modo a disponibilizar cuidados de saúde a todos os pacientes que não se sintam ainda confortáveis em dirigir-se a hospitais e clínicas e que prefiram optar por outros formatos.

Existe algum preço associado ao uso da plataforma?
Não, marcar consultas pela Doctorino não tem qualquer tipo de custo associado pois a plataforma é gratuita para os pacientes.

O preço das consultas é fixo ou varia?
O preço das consultas é definido pelo próprio profissional de saúde e, dependendo da especialidade e da localização geográfica, pode variar entre os 30 e os 100 euros.

A marcação de consultas através da plataforma chega a todos os pontos do país?
A Doctorino conta com profissionais de saúde um pouco por todas as regiões do país, mas por enquanto a marcação de consultas concentra-se maioritariamente nas grandes cidades como Lisboa ou Porto. Ainda assim, o objetivo é continuar a crescer e abranger cada vez mais zonas para que a marcação de consultas seja um processo acessível a qualquer pessoa de qualquer região.

Existe algum tipo de escolha pelos profissionais de saúde?
Todos os profissionais de saúde disponíveis na plataforma apresentaram previamente documentos e comprovativos do seu percurso académico e profissional, nomeadamente uma cédula profissional válida e registada na devida Ordem (ou outra organização certificada), garantindo assim a máxima confiança no seu trabalho.

Quando escolhidos para fazerem parte da nossa plataforma, todos os profissionais têm um campo de descrição com toda a sua informação, bem como a cédula profissional e uma foto de perfil. Assim, na hora de escolher os profissionais, os pacientes têm acesso não só à sua agenda profissional, mas também a uma descrição que os permite escolher o profissional que mais se adequa.

Como funcionam as videoconsultas, o novo serviço da Doctorino?
O processo de marcação de consultas é muito simples e intuitivo, independentemente do formato da consulta. Para proceder à marcação, basta aceder ao site – doctorino.pt -, selecionar a especialidade pretendida e, de seguida, a localização geográfica. Além disso, o paciente pode ainda selecionar o seguro de saúde, caso seja de sua vontade.

Escolhidas estas opções, o paciente deverá escolher o profissional que procura e, através do seu calendário disponível, escolher o tipo de consulta e o dia e a hora que prefere. Por último, basta o paciente preencher as informações relativamente aos seus dados pessoais e está feita a marcação.

No caso das videoconsultas, na data e hora marcada, o paciente recebe na sua caixa de email um link de acesso seguro à consulta. Já no que diz respeito às consultas ao domicílio, o processo é o mesmo e na data e hora marcada, o profissional de saúde dirige-se à morada do paciente, previamente identificada aquando da marcação.

Ler mais
Recomendadas

Covid-19: Antiviral remdesivir já rendeu à fabricante 766 milhões de euros

Devido às vendas do remdesivir, inicialmente desenvolvido em vão contra a febre hemorrágica do Ébola, o grupo viu o seu volume de negócios trimestral aumentar 17%, para 6,58 mil milhões de dólares.

Marta Temido: “Quem vota contra quer outro modelo ou desistiu de melhorar o SNS”

Numa intervenção em plenário no segundo dia de debate da proposta de Orçamento do Estado para 2021 na generalidade, na Assembleia da República, Marta Temido defendeu que no atual contexto de pandemia de covid-19 “o Serviço Nacional de Saúde (SNS) demonstrou resiliência e continuará a fazê-lo com novas respostas”.

Governo esclarece que alunos e pessoal escolar podem circular entre concelhos

As restrições também não se aplicam aos acompanhantes de menores que tenham que cruzar as ‘fronteiras’ que estão fechadas ao longo do próximo fim-de-semana.
Comentários