‘Doing Business 2018’: Portugal é a 29ª economia mundial mais atrativa para negócios

Estudo do Banco Mundial colocar Portugal na posição 29 nas dimensões que determinam a facilidade (ou dificuldade) de estabelecer negócios.

O relatório ‘Doing Business 2018’ publicado pelo Banco Mundial revela que Portugal ficou na posição 29 (em 190 economias), uma descida de quatro posições relativamente ao ranking de 2017.

No entanto, Portugal conseguiu o primeiro lugar na dimensão ‘Trading Across Borders’, ficou em 15º no ranking Resolvency Insolvency (15ª posição) e 19º em Enforcing Contracts (19ª posição). Inversamente, as dimensões onde Portugal apresenta piores performances foram Getting Credit (105ª posição), Getting Eletricity (58ª posição) e Protecting Minority Investors (57ª posição).

No contexto da União Europeia a posição de Portugal passou de 12º para 13º lugar, seguido de países como a República Checa, França e Holanda. É, no entanto, o país do Sul da Europa melhor posicionado dado que se encontra à frente de países como a Espanha, Itália e Grécia.

Este ano, o ranking global surge liderado pela Nova Zelândia, seguida da Singapura e da Dinamarca.

Recomendadas

Portugal promove “soluções para impacto assimétrico da crise”, garante ministro das Finanças

“Chegámos a um acordo sem precedentes que permite a emissão de dívida europeia em larga escala para financiar a recuperação economia europeia através dos programas de recuperação europeus”, referiu João Leão depois da reunião do G20.

Lei que acelera levantamento das penhoras entra em vigor amanhã

Na origem desta lei, publicada esta sexta-feira, está uma proposta do Governo – alvo de várias alterações durante a discussão na especialidade, no parlamento – de alteração a diversos códigos fiscais.

Nazaré da Costa Cabral: “Existe uma grande incerteza quanto ao desempenho da economia em 2021”

A presidente do Conselho das Finanças Públicas, Nazaré da Costa Cabral, diz que a situação da economia portuguesa é “complexa”, estando dependente da evolução da pandemia e da capacidade de recuperar da “má imagem” internacional para voltar a conquistar turistas.
Comentários