Donald Trump impediu que equipa de Biden se reunisse com agências de defesa do Pentágono

De acordo com o Pentágono, ocorreram alguns briefings na sexta-feira relativamente a questões militares, onde foi abordada política de alto escalão e questões de segurança internacional, embora a inteligência não tenha sido um dos temas abordados.

A administração de Donald Trump impediu que a equipa de transição de Joe Biden se reunisse com as agências de inteligência do Pentágono, apontou um ex-oficial de inteligência familiarizado com as discussões à “CNN”.

A falta de colaboração por parte da equipa de Trump, que continua sem aceitar a derrota, significa que a equipa do presidente eleito ainda não se reuniu com a principais agências de inteligência militar do Departamento da Defesa, como a Agência de Inteligência da Defesa (DIA, sigla inglesa) e a Agência da Segurança Nacional (NSA, sigla inglesa). Este parece ser mais um entrave à transição para a presidência de Joe Biden, que foi eleito em novembro, apesar de outras reuniões já terem começado após algumas semanas de atraso.

De acordo com o Pentágono, ocorreram alguns briefings na sexta-feira relativamente a questões militares, onde foi abordada política de alto escalão e questões de segurança internacional, embora a inteligência não tenha sido um dos temas abordados. Segundo o “The Washington Post”, o Departamento da Defesa é liderado por Mark Esper, bastante leal a Donald Trump, e esta pode ser a razão pela qual a equipa de Biden ainda não teve acesso ao tema em questão.

A fonte citada pela “CNN” indica que os primeiros contactos para que as reuniões fossem iniciadas foram realizados na semana passada, mas o Pentágono terá informado que não iria haver qualquer reunião antes de serem apresentadas antecipadamente as questões que pretendessem ver esclarecidas, bem como uma lista com o nome das pessoas que seriam interlocutores do lado da equipa de Joe Biden.

Posteriormente, os pedidos da equipa de Biden seriam analisados ​​pelo conselho geral do Departamento de Defesa e por Kash Patel, o advogado de Donald Trump nomeado para liderar o processo de transição do Pentágono.

Sue Gough, porta-voz do Departamento de Defesa, negou a existência de qualquer problema com a equipa de Joe Biden no que diz respeito a matérias relacionadas com os serviços de informação do Pentágono. “Não houve qualquer acesso negado”, disse Gough em comunicado citado pela “CNN”, acrescentando que “continuamos a trabalhar com a equipa de transição para agendar todas as entrevistas, briefings e atualizações solicitadas.”

Ler mais
Recomendadas

“Correu tudo mal”. Escândalo com abonos de família leva a demissão do Governo dos Países Baixos

Depois de ser conhecido o escândalo que envolveu milhares de famílias falsamente acusadas de fraude na atribuição de abonos, o executivo de Mark Rutte acabou por se demitir, apesar do primeiro-ministro ter inicialmente manifestado uma vontade contrária. O Governo ficará agora em gestão até às eleições de março.

Multimilionários estão 1 bilião de dólares mais ricos e contrariam queda da economia global

Com uma previsão de contração do PIB de 4,4% em 2020 e as economias mundiais a afundar consideravelmente, os multimilionários viram as suas fortunas a crescer em vários mil milhões de euros.

Governo japonês convida Comité Olímpico Internacional a elaborar um “plano B” para os Jogos Olímpicos de Tóquio

Taro Kono, ministro da administração e reforma do governo do Japão, dá voz às dúvidas dos seus concidadãos sobre a celebração dos Jogos Olímpicos, levando-o a pedir ao Comité Olímpico Internacional (COI) que elaborem um “Plano B”.
Comentários