PremiumDXC Technology vai contratar mais de 100 pessoas este ano em Portugal

A empresa norte-americana está a expandir a presença no país. O diretor geral, Manuel Maria Correia, antecipa que a falta de recursos possa travar o crescimento do mercado tecnológico.

A DXC Technology Portugal vai recrutar, pelo menos, 100 profissionais com perfis tecnológicos até ao final deste ano. A empresa norte-americana vai empregar no mínimo uma centena de especialistas em analítica, dados, robótica e automação, programadores ou arquitetos de cloud. “Temos uma ambição e um problema: continuar o ritmo de crescimento e recrutar. Temos negócios fechados que nos permitem dizer que rapidamente chegaremos a mais 100 recursos de TI (Tecnologias de Informação). A questão é: conseguiremos encontrá-las?” disse o diretor geral, Manuel Maria Correia, ao Jornal Económico (JE). Para o gestor, a falta de recursos pode mesmo travar o crescimento do mercado tecnológico em 2020.

Há três opções: conquistar os recém-licenciados (onde – permitam-me a reconstrução da expressão – há sete tecnológicas a um osso); ‘caçar’ talentos na concorrência (o que implica oferecer um ordenado maior e criar vários benefícios extrassalariais) e requalificar trabalhadores (um processo mais moroso e com resultados ainda insuficientes). “Os recursos que existem são caros, demoram tempo a sair [das universidades e de outras empresas] ou não são qualificados. Começam-nos a aparecer gente que escreve no currículo «sou data scientist», vamos ver e não é data nem é scientist”, exemplifica Manuel Maria Correia ao JE, esclarecendo o motivo pelo qual não eleva a fasquia de recrutamento.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Relacionadas

DXC: “Gestão de dados, segurança e automação vão vingar”

O braço português da multinacional norte-americana, que abriu recentemente um centro de operações em Lisboa, apostará sobretudo nestas três tecnologias para conquistar o setor financeiro. “Podemos atrair startups, porque elas têm um produto que pode ser interessante para as soluções, programas de estágio ou de certificações das universidades ou até alguns parceiros de negócio para colaborarem connosco. A ideia é resolver problemas”, afirma Manuel Maria Correia, diretor geral da DXC Portugal.
Recomendadas

PremiumIsraelitas já têm planos para mais hotéis em Lisboa

O grupo Fattal vai abrir um hotel de quatro estrelas na baixa de Lisboa em 2022, num investimento de 20 milhões. A companhia detém 200 hotéis e procura mais oportunidades em Lisboa, Porto, Estoril e Algarve.

PremiumPortugueses dominam negócio milionário dos transplantes capilares

Alta tecnologia e investigação científica promovida por Paulo Ramos, associado aos fundos Vallis-Hermes e a CR7, permitiu criar rede que fatura milhões.

PremiumJerónimo Martins vai investir até 750 milhões para ter mais 290 lojas em 2020

Ara, na Colômbia, vai ter mais 130 lojas, e Biedronka, na Polónia, mais 100. Em Portugal, o Pingo Doce vai apostar num novo conceito de loja.
Comentários