E-commerce da Inditex torna-se planetário em 2020

O grupo Inditex quer vender online, a partir de 2020, todas as suas marcas em todos os países do mundo. As ações do grupo ‘saltaram’ 5% na abertura do mercado.

O grupo de origem galega Inditex vai avançar com o processo de digitalização, com o objetivo de vender todas as suas marcas em todos os países do mundo em 2020. O processo iniciar-se-á através da marca Zara, a mais global de todas as que o grupo detém, que esta quarta-feira estendeu a sua loja online a 106 novos países, o que totaliza 202 mercados.

Os investidores parecem ter apreciado a decisão: as ações do grupo fecharam ontem no mercado de capitais espanhol com um ‘salto’ de 5,2%, o que elevou o preço da cada ação para os 26,31 euros, contra os 25 euros do fecho do dia anterior.

A nova plataforma www.zara.com/ww estende as coleções de mulher, homem e criança da marca para novos territórios, entre os quais se destacam os africanos, com distribuição para Angola, Costa do Marfim, Senegal e Gana, refere a imprensa espanhola. O Caribe e Indonésia passam também a fazer parte da geografia do grupo, que, nos próximos meses, agregará novos locais, incluindo aqueles em que a Zara possui lojas físicas e continuará até atingir as vendas online em todo o mundo.

Os pedidos de compras online da Zara serão enviados da plataforma na Espanha e serão recebidos entre três a sete dias, dependendo do destino. Esta nova loja digital está disponível em inglês e francês. As compras serão feitas em euros.

A integração entre as vendas tradicionais e online é uma das grandes apostas do grupo Inditex e o stock integrado já está implementado na Zara em 25 mercados, incluindo Espanha, França, Itália, Reino Unido, China, Estados Unidos e México. O sistema de RFID (identificação de frequência de rádio para peças de vestuário) é fundamental neste processo e está em pleno funcionamento.

A gigante têxtil tem cerca de 7.500 lojas físicas em 96 mercados, 49 dos quais também possuem lojas online, segundo dados da empresa.

Ler mais
Recomendadas

Espanhola MásMovil compra Nowo e Oni

Quarta maior operador de telecomunicações em Espanha e GAEA compraram a Cabonitel, que detém 100% do capital da portuguesa Nowo, que por sua vez, detém o total de capital da Oni.

Altice denuncia contrato com IP Telecom e critica “postura” da Infraestruturas de Portugal

A empresa liderada por Alexandre Fonseca critica a “postura acintosa e legalmente injustificada por parte da IP e da IPT” no processo que previa o enterramento de cabos da Altice em canais da Infraestruturas de Portugal em concelhos com elevado risco de incêndios florestais.

Motoristas: Governo recebe hoje sindicato para retoma de negociações com Antram

O Governo recebe hoje o Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) para a retoma de negociações com a Associação Nacional de Transportes Públicos Rodoviários (Antram).
Comentários