E-toupeira: novos emails divulgados indiciam ofertas a árbitros

“Correio da Manhã” e “Record” noticiam mensagens publicadas no blog intitulado “Mercado de Benfica” indiciam a existência de ofertas a árbitros, que incluem prostituição e o pagamento de contas de hotel, assim como registam a existência de uma relação estreita entre o Benfica e as suas claques.

Tiago Petinga/Lusa

O ex-assessor jurídico do Sport Lisboa e Benfica Paulo Gonçalves teria uma ligação estreita ao ex-delegada da Liga Portuguesa de Futebol Profissional Nuno Cabral, de acordo com novas mensagens de correio eletrónico do Benfica que foram divulgadas, noticiam os jornais “Correio da Manhã” e “Record” esta quinta-feira, 20 de setembro.

Segundo os dois jornais, as mensagens foram publicadas no blog intitulado “Mercado de Benfica” e poderão ser fruto da ação de ‘hacker’ português, Rui Pinto, que se encontra com paradeiro desconhecido e é o alvo de mandatos europeus de captura.

Segundo o “Correio da Manhã”, as novas mensagens divulgadas indiciam a existência de ofertas a árbitros, que incluem prostituição e o pagamento de contas de hotel.

O “Record” noticia, também, que os emails divulgados permitem concluir que o Benfica mantém uma relação estreita com as claques do clube.

E-toupeira já teve acusação

Paulo Gonçalves e a SAD do Benfica são acusados no processo conhecido como “e-toupeira”. A sociedade desportiva é acusada de 30 crimes e o seu ex-assessor jurídico, cuja saída da organização foi anunciada esta semana, é acusado de 79 crimes.

O funcionário judicial José Silva, que era o único acusado no processo que se encontrava em prisão preventiva e que passou esta semana a prisão domiciliária, é acusado de 76 crimes.

A acusação é de vários crimes, incluindo corrupção, favorecimento pessoal, peculato e falsidade informática.

Num comunicado emitido no site do clube encarnado, o Benfica reagiu contra a acusação. “Mantemos a firmeza e clareza da nossa posição, anunciada logo que foi dado conhecimento público desta situação, quanto à inexistência de factos que justifiquem qualquer acusação no âmbito deste processo”.

O Benfica promete reagir para “desmontar” as “absurdas e injustificadas imputações”.

Ler mais
Relacionadas

e-toupeira: funcionário judicial José Silva com medida de coação alterada

O Ministério Público acusa dois funcionários judiciais, a SAD do Benfica e um seu colaborador de vários crimes, incluindo corrupção, favorecimento pessoal, peculato e falsidade informática, no caso e-toupeira.

Respostas Rápidas: Porque é que Paulo Gonçalves sai do SL Benfica?

O Ministério Público acusa o assessor jurídico do Benfica de 79 crimes e, de acordo com o clube da Luz, saí por “razões de natureza pessoal” e “para de dedicar à sua defesa num processo judicial em nada relacionado com o exercício das funções” no clube.

SL Benfica anuncia saída de Paulo Gonçalves

Luís Filipe Vieira aceitou a demissão do assessor jurídico que deixa o clube da Luz ao fim de 12 anos.

E-toupeira: impacto do processo chegou às ações do SL Benfica?

Corretora Activotrade aponta que no acumulado do ano, as ações do SL Benfica “continuam a subir”, num crescimento de 83%.
Recomendadas

Hoje há Jogo Económico. De Gedson a Jovane: como gerir as jovens estrelas do futebol português

Hoje, a partir das 21h00, no site do Jornal Económico, vamos debater como os clubes podem rentabilizar os jovens talentos do futebol português. João Marcelino, Luís Miguel Henrique e o convidado Luís Cristóvão, analista de futebol, dão a sua opinião sobre este tema.

Benfica contrata empresa e advogados russos para saber quem tem informação confidencial do clube

Esta é uma investigação por conta própria do clube da luz, na sequência do caso dos e-mails e apesar do arquivamento da queixa que o Benfica apresentou na Justiça norte-americana contra a Google e a Wordpress.

De Gedson a Jovane. Jogo Económico debate como potenciar os jovens talentos do futebol português

Hoje, a partir das 21h00, no site do Jornal Económico, vamos debater como os clubes podem rentabilizar os jovens talentos do futebol português. João Marcelino, Luís Miguel Henrique e o convidado Luís Cristovão, analista de futebol, dão a sua opinião sobre este tema.
Comentários