Easyjet tem bilhetes a 100 euros para passageiros afetados pela Aigle Azur na rota Porto-Paris

A easyJet afirma que vai oferecer aos passageiros afetados pelo cancelamento dos voos da companhia falida uma tarifa de resgate. Mas apenas pode ser comprada para reservas e viagens da Aigle Azur datadas até 30 de setembro.

A companhia francesa Aigle Azur abriu falência, afetando os passageiros com bilhetes já comprados na rota entre o Porto e Paris.

Em reação, a companhia aérea easyJet divulgou um comunicado esta quinta-feira, 12 de setembro, em que lamenta a situação em que os passageiros da Aigle Azur se encontram, pois nota que a situação está “a causar imensa ansiedade aos seus passageiros”.

Apesar de ter demonstrado interesse na compra da companhia aérea francesa, a easyJet nunca apresentou uma proposta firme. No entanto, a companhia britânica garante estar “a organizar uma operação de resgate dos passageiros afetados na única rota sobreposta: Porto-Paris CDG e Paris CDG-Porto”.

A empresa britânica afirma que vai oferecer aos passageiros que foram afetados pelo cancelamento dos voo “uma tarifa dedicada ao resgate”, no valor de 100 euros. No entanto, esta tarifa apenas pode ser comprada até 30 de setembro. E apenas pode ser comprada para reservas e viagens da Aigle Azur datadas até 30 de setembro, incluindo uma unicamente uma bagagem de porão.

Para os passageiros afetados que queiram optar por estar, a easyJet sublinha que devem contactar o serviço ao cliente. Para fazerem a rota sobreposta, entre Porto e Paris, devem apresentar a referência original da reserva dos voos da Aigle Azur.

Além desta tarifa de resgate, os passageiros que reservem as viagens até ao dia 30 de setembro têm incluída uma bagagem de porão no seu bilhete. A easyJet apresenta ainda o número internacional (0330 365 5010) para os passageiros afetados apresentarem as suas dúvidas.

Ler mais
Relacionadas

Francesa Aigle Azur recebe 14 propostas de interesse na companhia aérea

As manifestações de interesse em relação à Aigle Azur surgem no âmbito do processo iniciado pelo administrador de insolvência designado para administrar a companhia aérea francesa.

Falência da Aigle Azur: franceses “têm muitas alternativas no Porto”, defende Turismo do Porto e Norte

Em declarações à Lusa, Luís Pedro Martins reconheceu que “a falência de uma companhia que voa para o Porto não é, claro, uma boa notícia”, no entanto, acrescenta que “não há razão para alarme”, pois há “muitas alternativas para estes passageiros franceses de Orly”, por isso estão “convencidos de que a procura irá recorrer a essas alternativas”.

Aigle Azur abre insolvência e cancela voos em Portugal, Brasil e Mali

“A Aigle Azur entrou em período de busca ativa de compradores, enquadrada pela justiça comercial, que exige a suspensão gradual dos seus voos programados”, justificou a empresa francesa.
Recomendadas

Marques Mendes: Governo está a demorar muito tempo a decidir sobre a TAP

O comentador político diz que a solução para a TAP no imediato vai passar por um empréstimo público ou um empréstimo privado com garantia de Estado, apontando que o Estado não vai integrar a Comissão Executiva, mas que os “poderes do Conselho de Administração serão reforçados”.

Luxair retoma voos para Faro com clientes luxemburgueses para hotéis do Grupo NAU

Cerca de 70 turistas do Luxemburgo ficaram alojados no o São Rafael Atlântico e o Salgados Dunas Suites, reabriram hoje, dia 31 de maio, as suas portas, e vão permanecer entre sete e 14 noites.

Centros comerciais vão reabrir amanhã à exceção da Área Metropolitana de Lisboa

Dos 94 centros comerciais associados da APCC, 35 são na Área Metropolitana de Lisboa, representando cerca de 50% do emprego deste subsetor de atividade.
Comentários