EDP antecipa pagamento a mais de mil fornecedores em Portugal e Espanha

A EDP anunciou hoje que vai antecipar o pagamento a mais de mil fornecedores, sobretudo pequenas e médias empresas (PME) e pequenos negócios, em Portugal e Espanha a partir da próxima semana.

Cristina Bernardo

Em comunicado, a EDP explica que esta decisão de avançar com os pagamentos a pronto “pretende ser um apoio no atual contexto de pandemia para garantir que essas empresas têm liquidez para pagar salários e mantêm a sua atividade, assim como os postos de trabalho”.

A iniciativa, à semelhança do que já aconteceu no último ano, irá manter-se para todos os pagamentos a fornecedores ao longo do primeiro trimestre deste ano.

“A EDP espera assim contribuir para minimizar os efeitos negativos que a pandemia está a causar na atividade dessas empresas”, refere a empresa.

Atenta desde o início aos sinais de emergência causados pelo impacto da covid-19, a EDP sinaliza que “tem procurado desde o primeiro momento antecipar medidas que apoiem os cidadãos e as empresas a fazer frente a esta conjuntura excecional”.

Foi nesse contexto que, em março do ano passado e logo no início da pandemia, antecipou para abril o pagamento de mais de 30 milhões de euros que cerca de 1.200 fornecedores só deveriam receber em maio, recordou.

A pandemia de covid-19 provocou mais de dois milhões de mortos resultantes de mais de 93 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 8.543 pessoas dos 528.469 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Ler mais
Recomendadas
Olivier Dassault

Político e bilionário francês Olivier Dassault morre em queda de helicóptero

Neto do fundador do grupo de indústria aeroespacial Dassault tinha ativos no valor de cinco mil milhões de euros. Afastara-se da gestão dos negócios de família devido a incompatibilidades com o mandato de deputado.

PremiumRecessão e pandemia entre os maiores riscos para as empresas

‘Country manager’ da Marsh Portugal, Rodrigo Simões de Almeida, prevê que ainda este ano se assista a transações de consolidação no sector financeiro.

PremiumAnacom não deve conseguir atribuir as licenças 5G no primeiro trimestre

Anacom esperava que o leilão de frequências ficasse concluído em janeiro, mas a corrida pelas novas faixas ainda está em curso. Regulador previa concluir a atribuição das licenças até ao final de março.
Comentários