EDP encaixa mais 273 milhões com venda de défice tarifário de 2020

Através de cinco transacções individuais, eléctrica alienou 23,4% do défice tarifário de 2020 relativo ao sobrecusto com a produção em regime especial.

A EDP Serviço Universal, detida em 100% pela EDP, acordou a venda de 23,4% do défice tarifário de 2020 por 273 milhões de euros, através de cinco transações individuais.

O défice resulta do diferimento por 5 anos da recuperação do sobrecusto de 2020 com a aquisição de energia aos produtores em regime especial.

“a EDP Serviço Universal, comercializador de último recurso do sistema eléctrico português, […] acordou a venda sem recurso, através de cinco transações individuais, de 23,4% do défice tarifário de 2020 relativo ao sobrecusto com a produção em regime especial, por um montante de 273 milhões de euros”.

Este défice tarifário resulta do diferimento por cinco anos da recuperação do sobrecusto de 2020 com a aquisição de energia aos produtores em regime especial (incluindo os ajustamentos de 2018 e 2019), adianta e a EDP num comunicado divulgado esta terça-feira no site da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

Em março, a empresa tinha anunciado uma operação semelhante, com a venda de 70,6% do défice tarifário de 2020, por 825 milhões de euros, o que lhe permite antecipar o encaixe deste valor que lhe é devido pelo sistema eléctrico.

Recomendadas

PremiumConservas querem substituir 200 milhões de importações

Campanha em curso de promoção do consumo de conservas deverá aumentar vendas em cerca de 5%, revela José Maria Freitas, presidente da ANICP – Associação Nacional dos Industriais de Conservas de Peixe, em entrevista ao Jornal Económico.

Lucro da petrolífera Saudi Aramco cai 50% no primeiro semestre para 19,7 mil milhões de euros

A petrolífera Saudi Aramco alcançou 23,2 mil milhões de dólares (cerca de 19,7 mil milhões de euros) de lucro no primeiro semestre deste ano, menos 50% do que em igual período do 2019, penalizado pela pandemia de covid-19.

Apenas 2,7% das coimas da Autoridade da Concorrência foram pagas desde 2004

Uma das razões para os atrasos são os múltiplos recursos na Justiça, que contribuem para que só uma pequena parte das coimas seja paga.
Comentários