EDP integra ‘task force’ global que promete investir mais de 400 mil milhões na promoção da sustentabilidade

A empresa portuguesa, a única do país que é membro deste grupo, será representada pelo CFO, Rui Teixeira. A campanha da “UN Global Compact CFO Task Force for the SDGs” arranca esta semana e quer reunir ainda mais vozes em prol de políticas financeiras sustentáveis.

A EDP é a única empresa portuguesa a integrar uma task force mundial que planeia impulsionar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas. O comité “UN Global Compact CFO Task Force for the SDGs” reúne administradores financeiros das maiores empresas mundiais, foi criada em 2016, e assumiu agora o compromisso de investir 400 mil milhões de euros para ajudar a concretizar as metas traçadas pela ONU.

A empresa portuguesa será representada por Rui Teixeira, CFO (Chief Financial Officer) da EDP. A campanha da task force arranca esta semana e quer reunir ainda mais vozes em prol de políticas financeiras sustentáveis.

Os CFOs de 60 grandes empresas decidiram elevar o esforço destes objetivos e prometeram 420 mil milhões de euros de investimento durante os próximos cinco anos. “Comprometem-se ainda a dedicar perto de 50% dos montantes associados a financiamento a políticas sustentáveis, nomeadamente através de emissões de dívida ‘verdes'”, nota a EDP em comunicado sobre o projeto.

“Estes compromissos são encarados como um ponto de partida, já que o mais importante desafio será garantir uma completa integração das metas estabelecidas pela ONU nas finanças das empresas”.

“Com a intervenção na UN Global Compact CFO Task Force for the SDGs, a EDP reafirma o seu inequívoco e claro compromisso para com a sustentabilidade e, em particular, a descarbonização. O grupo foi pioneiro na aposta em energias renováveis e continua a construir caminho para um futuro mais sustentável para todos, no qual os ODS definidos pela ONU têm um papel crucial. É neste contexto que também a nossa política financeira está cada vez mais alinhada com as ambiciosas metas de transição energética que assumimos”, destaca Rui Teixeira, CFO da EDP, em comunicado.

Esta task force, que atualmente representa uma capitalização bolsista superior a 1,4 biliões de euros, vai lançar uma campanha coordenada com o objetivo de mobilizar centenas de empresas para a adoção do mesmo tipo de estratégias.

O Banco Mundial estima que o sector empresarial aplique anualmente perto de 15 biliões de euros em investimentos corporativos e a meta da equipa de diretores financeiros é “elevar substancialmente a percentagem destinada aos projetos de sustentabilidade”.

A ONU calcula que o mundo precise de gastar entre 2,5 biliões a 4,3 biliões de euros anuais para concretizar os ODS até 2030. O projeto dos CFOs pretende mobilizar mais administradores financeiros e empresas ao esforço comum, reunindo o investimento necessário para áreas como infraestruturas sustentáveis, energias renováveis, água, saúde, alimentação, agricultura e trabalho digno.

Recomendadas

Presidente demissionário da CP explica decisão no Parlamento. Veja em direto

A pedido do PSD, Nuno Freitas é ouvido esta quarta-feira na Comissão de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação a pedido do PSD, para falar da sua saída e do futuro da empresa.

Operação “Cifras Negras”: PJ desmantela rede criminosa que branqueou sete milhões de euros em bancos nacionais

Quatro pessoas foram detidas por associação criminosa e branqueamento de capitais, revelou hoje a Polícia Judiciária (PJ), dando conta que grupo organizado, de cariz transnacional, utilizava o território nacional através de abertura de contas em vários bancos portugueses para fazer circular capitais através de empresas de fachada que constituía para o efeito.

Eurodeputados querem que União Europeia aumente o apoio para a comunicação social (com áudio)

Parlamento Europeu quer um fundo permanente para os meios de comunicação da União Europeia, com o objectivo de salvaguardar a independência financeira e política dos jornalistas e do jornalismo europeu.
Comentários