EDP Renováveis em consórcio para desenvolver parque eólico flutuante na Coreia do Sul

A EDP Renováveis, a WindPower Korea e a Aker Solutions formaram um consórcio para desenvolver um parque eólico flutuante de 500 MW na costa de Ulsan, na Coreia do Sul.

Cristina Bernardo

A WindPower Korea, a EDP Renováveis e a Aker Solutions formaram um consórcio que pretende desenvolver parque eólico flutuante com 500 MW. O projeto será construído ao largo da cidade de Ulsan, na Coreia do Sul, anuncia a empresa liderada por João Manso Neto.

O novo consórcio está empenhado em apoiar os ambiciosos planos de energia renovável do governo sul-coreano, que quer instalar 13 GW de energia eólica em alto mar até 2030 e ter pelo menos 30% de produção renovável até 2040.

Não referência aos montantes investidos.

A KFWind assinou um Memorando de Entendimento com a autarquia de Ulsan, em janeiro de 2019, para cooperar no desenvolvimento de projetos eólicos flutuantes e apoiar o desenvolvimento industrial da região de Ulsan como centro de produção para o mercado eólico offshore da Coreia do Sul e de outros países.

Recomendadas

PremiumCEO da Transavia: “Portugal é o nosso primeiro mercado”

Nathalie Stubler diz que as medidas tomadas no nosso país facilitaram a reabertura das operações.

Ministro britânico afirma que Huawei deverá reunir condições para desenvolvimento do 5G

“Tenho certeza de que o Conselho de Segurança Nacional analisará essas mesmas condições e tomará a decisão certa, para garantir que temos uma infraestrutura de telecomunicações muito forte, mas também segura”, disse este domingo Matt Hancock.

Empresas portuguesas podem pagar menos impostos em Angola

O governo angolano considera que o objetivo fundamental das alterações fiscais é “tornar ou desonerar a carga fiscal nos rendimentos mais baixos, conservar ou manter a carga fiscal dos rendimentos de escalões intermédios e introduzir progressividade nos rendimentos mais altos”.
Comentários