EDP Renováveis entra no mercado colombiano com duas centrais eólicas

Estes projetos estão a ser desenvolvidos atualmente pela EDP Renováveis e deverão entrar em produção em 2022.

Cristina Bernardo

A EDP Renováveis anunciou que vai entrar no seu 14º mercado: a Colômbia. A companhia liderada por João Manso Neto vai construir duas centrais eólicas neste país da América do Sul.

A elétrica venceu dois contratos de 20 anos num leilão organizado pelo governo colombiano, para a construção das duas centrais: Alpha (212 megawatts) e Beta (280 megawatts).

Estes projetos estão a ser desenvolvidos atualmente pela EDP Renováveis e vão entrar em produção em 2022.

“Com a entrada no mercado eólico colombiano, a EDP dá mais um passo na estratégia de aposta nas renováveis, criando novas opções de crescimento. A liderança da transição energética para um mundo mais verde é o nosso caminho”, disse o presidente executivo do grupo EDP António Mexia em comunicado.

Após vencer estes dois contratos, a EDP vai agora “procurar garantir contratos  de compra e venda de eletricidade a longo prazo com terceiros (os chamados PPA), para vender a eletricidade produzida por ambos os parques”, segundo o comunicado da companhia.

A companhia anunciou a passada semana que quer investir nove mil milhões em renováveis até 2022, a maioria na América do Norte. Para realizar este investimento, a elétrica pretende arrecadar seis mil milhões com a venda de ativos em Portugal e Espanha e participações nas renováveis, segundo o plano estratégico da companhia até 2022.

Ler mais
Relacionadas

No caso da OPA falhar: EDP e chineses podem forjar parceria para o Brasil e América do Sul

No Brasil, o grupo EDP detém 51% da EDP Brasil, com a CTG a deter também vários ativos no país. As duas companhias já estão a desenvolver em conjunto uma barragem no Peru. A Reuters avança que as duas companhias podem juntar-se naquela região, se a OPA cair por terra.

EDP quer investir 9 mil milhões em renováveis até 2022, a maioria na América do Norte

Na apresentação do ‘Strategic Update’ em Londres, a energética revelou que vai investir cerca de 12 mil milhões até 2022.

EDP prevê arrecadar 6 mil milhões com a venda de ativos em Portugal e Espanha e participações nas renováveis

Na apresentação do ‘Strategic Update’ em Londres, a energética revelou que vai investir cerca de 12 mil milhões de euros até 2022. Simultaneamente, a EDP pretende encaixar 6 mil milhões com a venda de participações maioritárias em renováveis e com a venda de centrais a carvão ibéricas nos próximos 18 meses.
Recomendadas

PremiumFornecedores ganham margem negocial sobre grandes superfícies

Diploma impede distribuição de tirar de forma unilateral dinheiro de contas-correntes com fornecedores. “Era uma prática aberrante”, diz a Centromarca.

Lesados do BES. António Costa “disse que acabou. Não há mais dinheiro”

Uma organizadora do movimento dos emigrantes lesados do BES em França contou hoje à Lusa que o primeiro-ministro, António Costa, lhe disse que não haveria mais dinheiro para além do que já foi acordado.

Trabalhadores da General Motors em greve a partir de segunda-feira

O sindicato United Auto Workers (UAW), o maior do setor automóvel, marcou hoje uma greve que abrange os cerca de 48 mil trabalhadores do gigante norte-americano General Motors (GM) na primeira paralisação em 12 anos.
Comentários