EDP Renováveis reforça portfólio eólico no Brasil

Com este novo contrato de aquisição de energia (CAE), a EDPR tem atualmente em desenvolvimento cerca de 1,1 GW de projetos de energia eólica e solar para início das operações entre 2021 e 2024, todos com CAEs de longo prazo garantidos.

A EDP Renováveis anunciou esta quinta-feira que a sua subsidiária, EDP Renováveis Brasil, chegou a acordo relativo a um contrato de aquisição de energia por um período de 16 anos referente à venda de energia gerada a partir do projeto eólico de Catanduba, localizado no estado brasileiro de Rio Grande do Norte. Este projeto eólico tem uma capacidade total de 96 MW e o início de operações deverá ter lugar a partir de 2024.

Com este novo contrato de aquisição de energia (CAE), a EDPR tem atualmente em desenvolvimento cerca de 1,1 GW de projetos de energia eólica e solar para início das operações entre 2021 e 2024, todos com CAEs de longo prazo garantidos.

Com este contrato, o portfólio da EDPR no Brasil deverá atingir 1,5 GW em 2024, “reforçando a presença num mercado com baixo perfil de risco, através do
estabelecimento de contratos de longo prazo, recursos renováveis atraentes e perspetivas sólidas a médio e longo prazo”, explica a EDPR em comunicado.

 

Recomendadas

Estudo revela que três em cada dez startups do Porto correm o risco de fechar

O relatório “Impacto da Covid-19 nas Startups do Porto”, elaborado pela Porto Digital, FES Agency e Aliados Consulting, revela que 31,7% das startups têm até três meses de capital disponível.

PremiumMontepio Crédito defende CFEI para capitalizar empresas

Pedro Gouveia Alves realça que este instrumento de crédito fiscal já deu provas positivas em 2014. Autonomia financeira do setor ronda apenas os 20%.

PremiumProibição dos festivais até ao final de setembro “é uma catástrofe para centenas de empresas”

Todos os serviços que estão integrados na realização de um festival musical estão a ser afetados pela lei que proíbe a realização desse tipo de eventos.
Comentários