Elegant Group investe 130 milhões na zona do Parque das Nações

São três os projetos que o Elegante Group, proprietário do Martinhal Hotels & Resorts, vai construir no Parque das Nações. O Martinhal Residences; um edifício de escritórios e uma escola internacional.

O Elegant Group, proprietário do Martinhal Hotels & Resorts, está a investir 130 milhões de euros em três projetos na zona do Parque das Nações: o Martinhal Residences; um edifício de escritórios que será a sede da seguradora Ageas, e uma escola internacional nos terrenos que eram ocupados pela antiga Universidade Internacional, na Avenida Gomes da Costa. A escola Internacional, com capacidade para 800 a 900 alunos, lecionará todo o ciclo do primeiro ao 12º ano de escolaridade.

De acordo com informação recolhida pelo Diário Imobiliário, o Martinhal Residences do Parque das Nações é o quinto empreendimento hoteleiro-residencial do grupo. O Martinhal Sagres – o projeto pioneiro do grupo em Portugal e o primeiro resort de 5 estrelas naquela região do Algarve, nasceu há 17 anos e, com ele, o Elegant Group trazia para a hotelaria nacional um novo conceito que tem acompanhado todo o seu desenvolvimento em Portugal ao longo do tempo: a família e o seu bem-estar. Depois do projeto de Sagres, seguiram-se os empreendimentos da Quinta do Lago, de Cascais e do Chiado. Todos com inegável êxito comercial e hoteleiro.

O Martinhal Residences no Parque das Nações

O Martinhal Residences, com projeto arquitetónico de Eduardo Capinha Lopes, é o mais recente empreendimento de apartamentos urbanos, no Parque das Nações, em Lisboa. Situado no extremo ocidental da Avenida D. João II, no topo de uma colina com uma vista para o Parque das Nações e para a frente de rio, o empreendimento oferece “várias opções atrativas desenhadas para uma vivência multigeracional e familiar”. Até ao 4.º piso, é composto por apartamentos que farão parte do hotel de luxo da cadeia Martinhal Hotels & Resorts e que oferecem rentabilidade garantida de 4% por um período de seis anos, com direito a 14 dias de utilização do apartamento por ano. Estamos a falar de apartamentos de tipologias T0 e T1 e equipados com mobiliário e eletrodomésticos.

Do 4º piso para cima situa-se a parte residencial do empreendimento, em que os proprietários, podem, se o quiserem, usufruir dos serviços do hotel, Service Apartments by Martinhal, tal como piscina interior, clube para crianças, serviço de lavandaria, entre outros. Neste caso, os apartamentos são maiores, de tipologias T1 (com áreas entre os 64 e os 78m2), T2 (101 – 105m2), T3 (138 – 156m2) e T4 (172 – 240m2), com varandas e vistas sobre o rio, para além de uma exclusiva penthouse de 356m2. Os preços dos apartamentos variam entre os 258 mil e os 2,7 milhões de euros.

No Martinhal Residences os apartamentos são vendidos totalmente mobilados. Integra ainda piscina interior, balneários e vestiários; estacionamento para carros e bicicletas; restaurante; ginásio; clube para crianças; babysitting; Business Centre, salas de reunião e escritórios; lojas; serviços de lavandaria e lavagem a seco. 20% dos apartamentos já se encontram vendidos enquanto as obras de construção, a cargo da Construtora San José, prosseguem. O Martinhal Residences deverá ser inaugurado em 2021, altura em que os dois edifícios – o hotel e residências e o de escritórios – deverão estar totalmente concluídos.

Ler mais
Recomendadas

Avaliação das casas subiu para 1.265 euros por metro quadrado em maio

Este valor representa um aumento de nove euros face a abril e de 7,6% face ao período homólogo. É o valor mais elevado do último ano.

Euribor renovam mínimos de sempre a seis e 12 meses

As taxas Euribor desceram esta quinta-feira em todos os prazos, a seis e 12 meses para novos mínimos de sempre.

Igreja quer transformar antigos seminários em residências universitárias

Segundo o secretário de Estado do Ensino Superior, o objetivo é dar resposta “imediata e robusta, logo no início do próximo ano letivo”, revelando a impossibilidade de ter 12 mil camas novas já em setembro.
Comentários