Eleições Legislativas: Vasco Cordeiro diz que importância das legislativas “é evidente

O presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, fez este domingo um apelo ao voto nas legislativas, considerando que a importância do sufrágio “é evidente” para Portugal e para os Açores.

Presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro

“A importância destas eleições é evidente, e tem sido realçada, desde logo pelo Presidente da República, mas também por todos os partidos”, considerou o governante.

Vasco Cordeiro votou hoje pouco depois das 09:00 locais (menos uma que em Portugal continental) em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel.

Elogiando o “bom tempo para votar” que se dá neste domingo, o chefe do executivo açoriano lembrou ainda que há “várias opções possíveis” para os cidadãos votarem, “projetos políticos” diferentes e formas também diferentes de usar o voto.

“É fundamental para o reforço da nossa democracia que, entre as várias opções possíveis nestas eleições legislativas, os açorianos vão às urnas e que exerçam esse que é um seu direito, mas que é também um dever cívico”, considerou ainda.

Mais de 10,8 milhões de eleitores recenseados no território nacional e no estrangeiro são hoje chamados às urnas para escolher a constituição da Assembleia da República na próxima legislatura e de onde sairá o novo Governo.

Esta é a 16.ª vez que os portugueses serão chamados a votar em legislativas, concorrendo a estas eleições um número recorde de forças políticas – 20 partidos e uma coligação – embora apenas 15 se apresentem a todos os círculos eleitorais.

No total, são eleitos 230 deputados numas eleições que, ao longo dos anos, têm vindo a registar um aumento da taxa de abstenção.

Em 2015, a taxa de abstenção atingiu o recorde de 44,4%, comparando com os 8,3% nas eleições para a Assembleia Constituinte, em 1975, ou os 16,4% das primeiras legislativas, em 1976.

Ler mais
Relacionadas

PS: Carlos Pereira mostra-se tranquilo e apela a escolha em consciência

O candidato do PS Madeira às eleições legislativas diz que durante a campanha procurou deixar “claro” quais eram os seus pontos de vista. Carlos Pereira apelou aos madeirenses para expressarem a sua vontade através do voto nas eleições.
santana_lopes_legislativas_voto

Santana Lopes lança apelo aos que se abstêm: “na próxima legislatura as coisas podem ser diferentes”

À saída das urnas onde votou, o ex primeiro-ministro seria muito positivo se logo à noite 70% dos eleitores tivesse exercido o seu direito de voto.

Representante da República na Madeira apela ao voto para que madeirenses tenham quem defenda os seus interesses

“Espero que desta vez, perante uma situação difícil a nível internacional, que nós possamos ter na Assembleia quem nos defenda da melhor maneira possível, portanto eu espero que as pessoas venham votar”, frisou.
Recomendadas

Costa reúne esta segunda-feira com Presidente da República para entregar nomes de secretários de Estado

O gabinete do primeiro-ministro enviou este domingo, 20 de outubro, uma nota onde refere que “o primeiro-ministro solicitou hoje uma audiência ao Presidente da República para lhe apresentar os nomes dos secretários de Estado”.

Sondagem Aximage: Maioria julga que António Costa sabia o que se passou em Tancos

Parte considerável dos eleitores também têm a impressão de que Marcelo Rebelo de Sousa também estava ao corrente daquilo que se estava a passar. PSD terá sido o partido mais beneficiado com o “caso de Tancos” e o PS o mais prejudicado nas urnas.
assunção_cristas_rui_rio_debate_legislativas_1

Direita unida numa só lista teria mais um deputado do que o PS

Se os eleitores do PSD, CDS-PP, Iniciativa Liberal, Chega e Aliança tivessem votado na mesma lista esta teria colocado 97 deputados na Assembleia da República, ganhando dez ao PS. Mas bastaria o partido de André Ventura ficar de fora para os socialistas continuarem a ter mais parlamentares do que os existentes à sua direita.
Comentários