FBI investiga perseguição de apoiantes de Trump a autocarro de campanha de Biden

O presidente Donald Trump já veio desvalorizar o incidente dizendo que os seus apoiantes “não fizeram nada de mal”. A campanha de Joe Biden acabou por cancelar os eventos da passada sexta-feira no estado do Texas por motivos de segurança.

O FBI está a investigar o incidente da última sexta-feira, 30 de outubro, quando um grupo de apoiantes de Donald Trump cercou e perseguiu um autocarro de campanha de Joe Biden numa autoestrada no estado do Texas, revela o “Business Insider” esta segunda-feira, 2 de novembro.

No entanto, o presidente Donald Trump utilizou no domingo a sua conta pessoal da rede social Twitter para desvalorizar a situação referindo que, na sua opinião, esse grupo de “patriotas não fez nada de mal”, criticando a atuação do FBI.

Esta situação prolongou-se ao longo do autoestrada durante um largo período de tempo e apesar de ninguém ter ficado ferido durante o incidente nem terem existido detenções, a campanha de Joe Biden acabou por cancelar os eventos da passada sexta-feira no estado do Texas por motivos de segurança.

Vídeos partilhados online do incidente mostram veículos com várias bandeiras de Donald Trump a cercar o autocarro de campanha de Joe Biden. Num desses vídeos, um carro de apoio a Trump embate num veículo de apoio ao candidato democrata forçando-o a mudar de faixa.

Recomendadas

Trump pressionou investigadora a encontrar “a resposta certa” relativamente a suposta fraude eleitoral no estado da Geórgia

Numa chamada telefónica efetuada em dezembro, mas agora divulgada pelo Wall Street Journal, Trump pode ser ouvido a garantir à principal investigadora do gabinete da secretaria de Estado da Geórgia que esta seria “elogiada” caso encontrasse “a resposta certa” que provasse as suas insinuações de fraude. A chamada será agora analisada em duas investigações separadas, uma delas de natureza criminal.

Democratas dizem que ‘impeachment’ de Trump serve para garantir que “nenhum futuro presidente” volte a apelar à violência

Recorrendo a relatos policiais, de funcionários do Capitólio e a notícias de imprensa estrangeira, os democratas alegaam que Donald Trump foi o responsável pela invasão do Capitólio, tendo provocado danos políticos e sociais de longo prazo.

PremiumJoe Biden: Prioridades para lidar com a herança caótica dos Estados Unidos

Depois do veemente apelo à unidade face à grande perturbação que não acabou por Donald Trump sair da Casa Branca, o novo presidente tem tremendos desafios pela frente, tanto interna como externamente. Nenhum é de solução rápida e é por isso que Joe Biden tem de contar com todos – daí o apelo deixado no discurso de tomada de posse. A convergência entre democratas e republicanos é uma condição prévia, pelo menos no que diz respeito a alguns dossiês.
Comentários