Eleven Sports: “Acordos? É uma questão de quando irão acontecer e não se irão acontecer”

Com o início de mais uma temporada da Liga dos Campeões o vice-presidente não executivo da operadora televisiva Eleven Sports, mostra-se optimista em relação aos acordos a estabelecer com as restantes operadoras.

Cristina Bernardo

No dia em que começa mais uma edição da Liga dos Campeões, recordamos as declarações do vice-presidente não executivo da Eleven Sports ao programa Jornal Económico. Pedro Mendonça Pinto acredita que as restantes operadoras vão chegar a um acordo para transmitirem não só a prova milionária, como o restante conteúdo da operadora detida pelo italiano Andrea Radrizzani.

“Acreditamos que tanto a NOS, como a Vodafone e MEO vejam que não podem privar os seus clientes dos melhores conteúdos que existem no mercado. O cliente é que manda. É uma questão de quando esses acordos irão acontecer, e não se irão acontecer”, refere.

Em relação ao facto das outras operadoras mencionarem que a Eleven Sports não deveria tomar parte nas negociações, Pedro Mendonça Pinto afirma que “a Nowo é quem toma parte nas reuniões” e que a “Eleven Sports não participa em qualquer reunião”.

O vice-presidente não executivo mostra alguma prudência sobre a forma como a Eleven Sports irá lidar com o consumidor. “”Vamos ver com o arranque da Liga dos Campeões na próxima semana, como é que os adeptos vão reagir à nossa forma de apresentação e interação. É tratar o desporto como divertimento, uma celebração de eventos com o adepto”.

Recomendadas

Sporting rescinde protocolos com claques Juventude Leonina e Diretivo Ultras XXI

Decisão foi tomada “em virtude da escalada de violência que ontem [sábado] culminou com tentativas de agressões físicas a dirigentes e outros adeptos”, durante a vitória no futsal frente ao Leões de Porto Salvo (6-1), no Pavilhão João Rocha, explica a direção do clube.

PremiumTecnologia. Como as criptomoedas estão a chegar ao futebol

As transações em moedas digitais já são uma realidade no mundo desportivo. Os portugueses Nuno Correia, César Carvalho e Hélder Silva lideram projetos inovadores e acreditam que as criptomoedas serão o “dinheiro de amanhã” no futebol.

AC Milan cada vez mais longe da antiga glória. Finanças do clube estão cada vez piores

O insucesso desportivo tem sido apontado como a principal e, natural, razão para a crise financeira que se instalou no clube. Os investimentos feitos nas últimas cinco épocas, tinham como principal objetivo resgatar o clube e trazer de volta a San Siro os dias de glória. O resultado não foi o esperado.
Comentários