Emails: “Benfica não estava preparado para lidar com crime organizado”

Quem o diz é Luís Bernardo, diretor de comunicação do clube da Luz, em entrevista ao programa Bola Branca da Rádio Renascença. Encarnados estão preocupados com o condicionamento do árbitros.

Pedro Nunes/Reuters

Benfica “não estava preparado para lidar com o crime organizado, um domínio novo para o Benfica, ao contrário do que acontece noutro clube”, sublinhou Luís Bernardo, diretor de comunicação do clube da Luz em entrevista ao programa Bola Branca da Rádio Renascença.

“O Benfica não estava preparado para lidar com o crime organizado. Quem nos acusa tem um passado ligado a processos, como a acusação do director-geral do FC Porto, Luís Gonçalves, ao árbitro Hugo Miguel, a quem disse que a sua carreira ia ser curta e inclusivamente desceu de divisão”, realçou este director de comunicação em reação às buscas ontem efetuadas no Estádio da Luz e noutros pontos do país.

Sobre as consequências deste caso, e também às buscas que ontem decorreram, Luís Bernardo garantiu que os atletas do clube estão focados nos objetivos mas existe preocupação dos encarnados em relação ao condicionamento que esta situação provoca junto dos árbitros, sobretudo nos jogos do Benfica.

Relacionadas

Emails: Paulo Gonçalves foi constituído arguido

O assessor jurídico do Benfica foi constituído arguido na sequência das buscas que foram hoje efetuadas no Estádio da Luz.
Recomendadas

Covid-19: Belenenses SAD entra parcialmente em ‘lay-off’

O Belenenses SAD, da I Liga portuguesa de futebol, entrou parcialmente em ‘lay-off’, devido à pandemia da covid-19, tendo “em vista a salvaguarda dos postos de trabalho e do tecido empresarial”, anunciou esta segunda-feira a formação lisboeta.

Cristiano Ronaldo vai ser o primeiro futebolista a atingir os mil milhões de dólares

O jogador da Juventus poderia perder cerca de 20 milhões de euros do seu salário e mesmo assim receberia um vencimento anual de 42 milhões de euros (salários e prémios), além de outros 41 milhões de euros integrados no seu contrato com a Nike e da marca CR7.

UEFA e ECA deixam aviso: cancelamento dos campeonatos é “prematuro” e “injustificado”

Aleksander Čeferin, Andrea Agnelli e Lars-Christer Olsson, emitiram uma carta conjunta revelando que tudo está a ser feito para que as ligas internas sejam disputadas em julho e agosto, sendo as provas europeias concluídas posteriormente.
Comentários