Emails: “Benfica não estava preparado para lidar com crime organizado”

Quem o diz é Luís Bernardo, diretor de comunicação do clube da Luz, em entrevista ao programa Bola Branca da Rádio Renascença. Encarnados estão preocupados com o condicionamento do árbitros.

Pedro Nunes/Reuters

Benfica “não estava preparado para lidar com o crime organizado, um domínio novo para o Benfica, ao contrário do que acontece noutro clube”, sublinhou Luís Bernardo, diretor de comunicação do clube da Luz em entrevista ao programa Bola Branca da Rádio Renascença.

“O Benfica não estava preparado para lidar com o crime organizado. Quem nos acusa tem um passado ligado a processos, como a acusação do director-geral do FC Porto, Luís Gonçalves, ao árbitro Hugo Miguel, a quem disse que a sua carreira ia ser curta e inclusivamente desceu de divisão”, realçou este director de comunicação em reação às buscas ontem efetuadas no Estádio da Luz e noutros pontos do país.

Sobre as consequências deste caso, e também às buscas que ontem decorreram, Luís Bernardo garantiu que os atletas do clube estão focados nos objetivos mas existe preocupação dos encarnados em relação ao condicionamento que esta situação provoca junto dos árbitros, sobretudo nos jogos do Benfica.

Relacionadas

Emails: Paulo Gonçalves foi constituído arguido

O assessor jurídico do Benfica foi constituído arguido na sequência das buscas que foram hoje efetuadas no Estádio da Luz.
Recomendadas

Bilhetes para o futebol estão mais caros em Itália. E a culpa é de um português

A claque da Juventus já apresentou várias queixas, e através de um comunicado, explicaram que vão aos jogos mas com desagrado, já que ver a ‘Vecchia Signora’ fora de casa custa 100 euros.

Já viu o Jogo Económico? De Gedson a Jovane: como potenciar os jovens talentos do futebol português

Nesta edição, debatemos como os clubes podem rentabilizar os jovens talentos do futebol português. João Marcelino, Luís Miguel Henrique e o convidado Luís Cristóvão, analista de futebol, dão a sua opinião sobre este tema.

Hoje há Jogo Económico. De Gedson a Jovane: como gerir as jovens estrelas do futebol português

Hoje, a partir das 21h00, no site do Jornal Económico, vamos debater como os clubes podem rentabilizar os jovens talentos do futebol português. João Marcelino, Luís Miguel Henrique e o convidado Luís Cristóvão, analista de futebol, dão a sua opinião sobre este tema.
Comentários