PremiumEmbraer em Évora muda de mãos

A partir de abril próximo, quando deverão estar concluídos todos os procedimentos administrativos e legais relativos à constituição da parceria entre a Boeing e a Embraer, anunciada há cerca de um ano e meio, a Boeing passará a gerir as duas unidades industriais antes controladas pelo grupo brasileiro em Évora.

A partir de abril próximo, quando deverão estar concluídos todos os procedimentos administrativos e legais relativos à constituição da parceria entre a Boeing e a Embraer, anunciada há cerca de um ano e meio, a Boeing passará a gerir as duas unidades industriais antes controladas pelo grupo brasileiro em Évora. E essa mudança terá efeitos incontornáveis na operação do grupo brasileiro em Portugal, embora ainda não se consiga perscrutar o real alcance dos mesmos.

Em Évora, a Embraer gere duas fábricas – a Embraer Metálicas e a Embraer Compósitos – para fabrico e assemblagem de componentes de aeronaves, além de um centro de engenharia e tecnologia para o setor aeronáutico. No final de 2018, este pólo industrial e tecnológico da Embraer em Évora já empregava cerca de 450 pessoas. Com a constituição da referida parceria com a Boeing, a Embraer não desaparece completamente do mapa, porque continuará a ser acionista de 20% do capital da joint venture, mas o controlo, com os restantes 80%, pertencerá aos norte-americanos.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumIsraelitas já têm planos para mais hotéis em Lisboa

O grupo Fattal vai abrir um hotel de quatro estrelas na baixa de Lisboa em 2022, num investimento de 20 milhões. A companhia detém 200 hotéis e procura mais oportunidades em Lisboa, Porto, Estoril e Algarve.

PremiumPortugueses dominam negócio milionário dos transplantes capilares

Alta tecnologia e investigação científica promovida por Paulo Ramos, associado aos fundos Vallis-Hermes e a CR7, permitiu criar rede que fatura milhões.

PremiumJerónimo Martins vai investir até 750 milhões para ter mais 290 lojas em 2020

Ara, na Colômbia, vai ter mais 130 lojas, e Biedronka, na Polónia, mais 100. Em Portugal, o Pingo Doce vai apostar num novo conceito de loja.
Comentários