Empresa espanhola compra resort da Oxy Capital em Vilamoura

A Hotel Investment Partners (HIP) chegou a acordo com a Oxy Capital para adquirir o Hotel The Lake Spa Resort, de 5 estrelas e 192 quartos, naquele que é o primeiro negócio da empresa em Portugal.

A HIP ( Hotel Investment Partners) anunciou esta segunda-feira, 13 de janeiro a sua primeira aquisição em Portugal, com a compra do Hotel The Lake Spa Resort, da Oxy Capital de 5 estrelas e 192 quartos. Localizado em Vilamoura e com acesso direto à praia, o hotel era gerido pelo operador Blue & Green da Oxy Capital, indica a HIP em comunicado.

“Na linha do seu modelo de negócio, a HIP irá investir na transformação do hotel, que dispõe de um lago artificial, três restaurantes e dois bares. Na sequência do investimento, a HIP irá alterar a marca e o operador do hotel, decisões que estão ainda por definir dentro do ecossistema de parcerias da empresa”, informa a empresa espanhola.

A operação está pendente da aprovação pelas autoridades portuguesas da concorrência e acontece alguns meses após o início da expansão internacional da HIP com a compra de cinco hotéis na Grécia em setembro do ano passado. “Portugal sempre esteve entre os nossos mercados-alvo, dado o seu clima, gastronomia, infraestruturas, cultura e paisagem. Este factores fazem de Portugal um dos melhores destinos de férias da Europa”, afirma Alejandro Hernández Puértolas, CEO da HIP.

O responsável acrescenta ainda que “estamos muito satisfeitos com esta primeira aquisição em Portugal, e especificamente no Algarve, um ambiente privilegiado pela sua conectividade e pela longa duração da época alta, que chega a durar doze meses por ano. É também um destino com um posicionamento médio / alto perfeito para a introdução de marcas internacionais de prestígio. Para nós, é um destino muito especial e temos certeza de que nosso modelo de negócios funcionará tão bem quanto funciona em Espanha”.

Recomendadas

Gestora de alojamento local supera 30 mil hóspedes em Portugal

A GuestReady entrou no mercado português no final de 2018 já registou um total de 315 propriedades geridas, tendo ajudado 205 proprietários no país a rentabilizar os seus imóveis.

‘Vistos Gold’: Retirar Lisboa e Porto é “sinal negativo para investidores”, diz APEMIP

A medida apresentada pelo PS foi rejeitada pela associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal que considera que a medida vai no sentido de tentar travar a procura no mercado, em vez de promover o aumento da oferta.

Avaliação das casas sobe para 1.321 euros/m2 em dezembro e fixa novo recorde

Este valor representa um aumento de nove euros face ao mês anterior. O valor médio da avaliação anual situou-se nos 1.286 euros/m2 , representando um crescimento de 7,9% relativamente ao ano anterior.
Comentários