Empresa imobiliária de Warren Buffett entra no mercado português aliando-se à Portugal Property

A Berkshire Hathaway HomeServices entra esta sexta-feira no mercado português através da parceria com a corretora imobiliária nacional, passando a designar-se Berkshire Hathaway HomeServices Portugal Property.

Carlos Barria/Reuters

A Berkshire Hathaway HomeServices, empresa imobiliária do multimilionário Warren Buffett fez esta sexta-feira, 4 de outubro a sua entrada oficial no mercado português. Para tal, estabeleceu uma parceria com a Portugal Property, corretora imobiliária que analisa o volume de vendas e número de escritórios.

A rede Berkshire Hathaway HomeServices gerou cerca de 113,5 mil milhões de euros em volume de vendas no ano passado.

Fundada em 2008 pelo CEO Michael Vincent, a Portugal Property conta com sete escritórios em Lisboa, no Porto e no Algarve. A empresa e os seus 43 agentes foram responsáveis por um volume de quase 90,5 milhões de euros em 2018.

Gino Blefari, presidente do Conselho de Administração da Berkshire Hathaway HomeServices, reconhece que “Portugal é um país essencial na nossa estratégia de expansão global”, dado que “a economia portuguesa tem vindo a responder assertivamente ao cenário global desfavorável e o mercado imobiliário do país não para de crescer”.

Por sua vez, Michael Vicent, espera duplicar o número de corretoras durante os próximos cincos anos, e como tal acredita que “a marca Berkshire Hathaway HomeServices nos vai ajudar a ter acesso a novos mercados e a um maior número dos mais influentes investidores em imobiliário a nível mundial que estão cada vez mais atraídos por Portugal”.

Recomendadas

Startup Lisboa lança concurso para reabilitar Hub Criativo do Beato

O espaço que compreende o Hub Criativo do Beato foi cedido pelo Governo por um arrendamento de 7,1 milhões de euros, por um período máximo de 50 anos. A proposta de Orçamento Municipal de Lisboa até 2020 tem previstos 22 milhões de euros para o Hub Criativo do Beato.

PremiumVice-presidente APPII: “É um erro pensar que esta medida favorece os inquilinos”

Vice-presidente da APPII assume que será “o descrédito do mercado de arrendamento” se a medida for para a frente. Mensagem que Portugal passa a quem queira investir nesta vertente é de que “não é bem vindo”.

PremiumCountry Manager da Regus IWG: “Procura pública de coworking tem aumentado”

Empresa já possui treze centros em Portugal e prepara-se para abrir um novo espaço no Marquês de Pombal em Lisboa, em 2019, e fazer a sua estreia no Algarve, na zona da Quinta do Lago, para o início de 2020.
Comentários