Empresa portuguesa oferece 500 euros por cada novo bebé dos funcionários

Preocupada com a queda da taxa de natalidade portuguesa, empresa busca implementar políticas de bem-estar para seus funcionários. Dentre as medidas, uma delas oferece 500 euros euros por cada bebé de funcionário.

Reuters

O Grupo José Pimenta Marques, conhecido pela sua atuação na área de pesagem e no fabrico de balanças, está a oferecer 500 euros a cada bebé que nasça, filho de um dos 110 colaboradores das 12 empresas do grupo, aponta o “Jornal de Notícias” na edição desta terça-feira, 27 de março.

Em comunicado, a empresa diz que a medida está alinhada com a sua política de responsabilidade social e que “sabendo-se da crónica queda da taxa de natalidade em Portugal e que a vertente económica é uma das principais razões para tal, este benefício por parte do grupo é uma forma de incentivar a natalidade dos seus colaboradores e de contribuir para a melhoria da sua qualidade de vida”.

O grupo, que tem sua sede em Braga, tem sido pioneiro na implementação de benefícios que objetivam o aumento do bem-estar de seus funcionários e suas respetivas famílias.

Relacionadas

Lidl paga ‘bónus’ de 400 euros a trabalhadores

O prémio destina-se aos colaboradores da Operação, que representam 90% do total, e será pago já este mês, revela Maria Roman, diretora de RH, ao JE.

“Situação caótica”. Funcionários do SEF marcam greve de três dias

Em comunicado, o Sindicato dos Funcionários do SEF (Sinsef) acusa a tutela de passividade e de, juntamente com a Direção Nacional, aplicar “políticas administrativamente absurdas”.

A flexibilidade laboral em Portugal

Não se pode ser um defensor intransigente do quadro económico europeu nas deslocações a Bruxelas, enquanto em Lisboa se cede à tentação do regresso a receitas do passado.
Recomendadas

Representantes dos Trabalhadores dos CTT querem mais proteção no trabalho

Os representantes dos trabalhadores dos CTT para a Segurança e Saúde no Trabalho reivindicaram hoje condições de proteção dos trabalhadores e adequação dos horários à situação em que estão a cumprir as tarefas em plena pandemia da covid-19.

Jornal Económico adopta semana de trabalho de quatro dias para enfrentar crise causada pela pandemia

Decisão permite assegurar manutenção de todos os postos de trabalho e garantir a qualidade editorial do jornal enquanto durar a crise da Covid-19, que já terá levado a uma queda de cerca de 50% nas receitas publicitárias da imprensa.

CMVM “continuará a acompanhar” decisão sobre arresto do capital da NOS

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) considera que foi “prestada a informação necessária” sobre a decisão de arresto preventivo de 26,075% do capital da NOS e “continuará a acompanhar” os desenvolvimentos do processo.
Comentários