Empresas de Software Open Source premeiam IGFEJ

A ESOP – Associação de Empresas de Software Open Source Portuguesas entregou o Prémio Abertura 2018, um galardão anual que visa distinguir “as entidades que contribuem para a dinamização do software Open Source e Tecnologias Abertas em Portugal”, ao Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça.

A ESOP – Associação de Empresas de Software Open Source Portuguesas – já entregou o Prémio Abertura 2018, um galardão anual que visa distinguir “as entidades que contribuem para a dinamização do software Open Source e Tecnologias Abertas em Portugal”. O vencedor deste ano, o Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça (IGFEJ), foi anunciado pelo vice-presidente da ESOP, Paulo Ribeiro, na 16ª edição do Open Source Lisbon que decorreu na Cidade do Futebol.

O prémio foi entregue ao presidente do conselho diretivo do IGFEJ, Joaquim Carlos Rodrigues po Cândido Mariz, em representação do Município de Barcelos, entidade distinguida no ano passado.

De acordo com o presidente do Instituto, “o IGFEJ agradece este prémio à ESOP, partilhando-o com o nosso parceiro Caixa Mágica e dedicando-o aos colaboradores das nossas organizações que tudo têm feito para elevar o patamar da transformação digital e dos serviços online na área da Justiça”.

Desenvolvido pela Caixa Mágica Software, uma associada ESOP, o projeto Certidão Judicial Electrónica (CJE) teve início em 2017, com o objetivo de criar um portal onde os utilizadores possam solicitar e emitir certidões referentes a declarações online acerca dos seus processos judiciais. Antes, para se obter esta certidão, era necessário que o cidadão se deslocasse a um tribunal, fizesse um requerimento formal por escrito e esperasse que o mesmo desse seguimento. O projecto foi realizado usando as tecnologias Java, Apache, Tomcat e Web Services REST.

Além do IGFEJ, estavam também nomeados pelos associados ESOP o Ministério Público e o Ministério das Finanças, este último por via do projecto UniLEO (Unidade de Implementação da Lei de Enquadramento Orçamental).

PCGuia
Ler mais
Recomendadas

Rui Hortelão é o novo diretor de comunicação da KPMG

Enquanto jornalista, Rui Hortelão iniciou a carreira no “Record”, passou pelas redações da “Focus”, do “Correio da Manhã” e do “Diário de Notícias”, onde foi diretor-adjunto. Em 2013, assumiu a direção da revista “Sábado”, cargo que abandonaria em 2017 por alegado exercício de funções incompatíveis com a profissão de jornalista.

Abanca procura seguradoras em Portugal

O banco espanhol Abanca, que concluiu recentemente a integração da rede de retalho e private banking do Deutsche Bank em Portugal, está agora a tentar investir no setor segurador de Portugal, refere o jornal Essencial Business.

Bayer recupera em bolsa depois de redução de sentença de 46 milhões

Os casos judiciais sobre o glifosato estão novamente a abalar os preços da Bayer. A última sentença conhecida reduziu a sentença anterior de 75 para 20 milhões de dólares.
Comentários