Endividamento das empresas agravou 400 milhões de euros em agosto por causa do sector público

Dos 724 mil milhões de euros de dívida registada em agosto, 319,8 mil milhões de euros têm no setor público e 404,2 mil milhões de euros no setor privado, de acordo com uma nota de informação estatística do Banco de Portugal.

O endividamento das empresas portuguesas fixou-se nos 724 mil milhões de euros em agosto, o que correspondem a um agravamento de 400 milhões de euros face ao mês de julho, dá conta o Banco de Portugal esta segunda-feira, 21 de outubro. Dos 724 mil milhões de euros de dívida registada, 319,8 mil milhões de euros têm no setor público e 404,2 mil milhões de euros no setor privado.

“O endividamento do setor não financeiro [empresas] aumentou 400 milhões de euros, devido ao aumento do endividamento do setor público, já que o endividamento do setor privado manteve-se o valor idêntico”, lê-se na nota de informação estatística do BdP.

Dos 724 mil milhões de euros de dívida registada, 319,8 mil milhões de euros têm no setor público e 404,2 mil milhões de euros no setor privado.

O regulador da banca faz saber que o aumento do endividamento do setor público, deveu-se, sobretudo, ao “incremento do endividamento face ao exterior, parcialmente compensado pela diminuição do endividamento face às próprias administrações públicas, às empresas e à banca”.

No privado, registou-se um recuo de 200 milhões de euros no endividamento das empresas, mas que foi compensado pelo aumento do endividamento de 200 milhões dos particulares face ao mesmo setor.

Recomendadas

Lucros da banca sobem 133% em 29 anos, já o crédito a clientes subiu 862%

Desde 1990, verificou-se um aumento de concentração do sistema bancário português. Ao longo do período para o qual existe informação comparável, Portugal apresenta um nível de concentração superior ao da área do euro, o que poderá ser explicado pelo facto dos países mais pequenos tenderem a ter níveis de concentração mais elevados, explica o BdP.

Mais de duas mil caixas multibanco desapareceram em 10 anos

Em sentido contrário à queda das caixas multibanco, tem aumentado o número de terminais de pagamento automático, que eram 322.336 em 2018, mais 40 mil do que em 2010.

CGD abre DaBox a todas a contas bancárias fora da Caixa

A DaBox foi lançada há um mês e meio, e é anunciada como a app pioneira no open banking em Portugal, contando com mais de 20 mil downloads.
Comentários