Engenharias atraem notas mais altas e há quatro no Top 5. Pelo contrário, 32 cursos não tiveram procura

Todos os cursos de Medicina figuram no Top 25 das notas mais altas e esgotaram as vagas. Línguas e Relações Internacionais, da Universidade do Porto, é o único curso da área de letras a figurar no grupo. Os dados foram divulgados ao primeiro minuto deste domingo, 27 de setembro pela Direção-Geral do Ensino Superior.

Não é um, nem são dois… são três os cursos com a nota mais alta no Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior de 2020: Engenharia e Gestão Industrial, na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, Engenharia Aeroespacial, no Instituto Superior Técnico, e Engenharia Física e Tecnológica, neste mesmo instituto. Nestes três cursos, o último aluno a entrar fê-lo com 19,13 valores. Na casa dos dezanoves há este ano ainda um quarto curso: Bioengenharia, na já citada FEUP.

Segundo os dados da Direção-Geral do Ensino Superior, divulgados ao primeiro minuto deste domingo, 27 de setembro, pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, um total de 25 cursos exigiram notas iguais ou superiores a 18,20 valores. Depois das quatro engenharias surge a primeira Medicina. Quinto da lista, o curso do ICBAS – Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar atraiu este ano a média mais alta na Medicina: 18,98. Segue-se-lhe o curso da Faculdade de Medicina do Porto a escassas milésimas: 18,85 valores.

A entrada é Medicina continua a conquistar muito alunos, o que estende também à Medicina Dentária. Todos os cursos de Medicina estão incluídos no Top 25. Na Universidade do Minho e na Universidade de Coimbra as notas de entrada foram 18,78 e 18,58, respetivamente. Pouco depois encontram-se os dois cursos ministrados na capital – Universidade Nova de Lisboa, com 18,45 valores, e Faculdade de Medicina de Lisboa, com 18,33 – e o da Universidade da Beira Interior (UBI), onde a nota foi 18,32.  O Curso Básico de Medicina da Universidade da Madeira (18,28 valores) e da Universidade dos Açores (18,25) e os curos de Medicina Dentária, na Universidade de Coimbra (18,25) Universidade do Porto (18,20) integram lugares seguintes na lista.

O Instituto Superior Técnico inscreve a sua Matemática Aplicada e Computação no sétimo lugar da lista, com 18,83 valores. A centenária escola de engenharia da capital, maior escola do país tem, no total, quatro cursos no Top 12 das notas mais altas. Ao dois referidos juntam-se Engenharia Biomédica (18,55 valores) e Engenharia Informática e de Computadores (18,30).

A FEUP inscreve outros quatro. Aos dois já citados, acresce Engenharia Mecânica (18,55 valores) e Engenharia Informática e Computação (18,30).

O último aluno a entrar em Gestão na Faculdade de Economia do Porto tinha 18,50 valores. Em Lisboa, o primeiro curso de Gestão foi da Nova SBE, com 18,20 valores.

Línguas e Relações Internacionais, da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, é o curso da área das letras com nota mais alta: 18,38 valores e o único a figurar nas 25 notas mais altas este ano.

Todos estes 25 cursos esgotaram a lotação na primeira fase do concurso nacional, mas também houve cursos que não tiveram procura: 32 e cujas vagas transitam para as fases seguintes. A maior parte são em politécnicos, de Beja a Bragança, passando por Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria, Portalegre, Setúbal, Viana do Castelo e Tomar em várias áreas. Com zero colocados ficaram também, Engenharia de Computadores, na Universidade da Madeira, e Engenharias Alimentar e Civil, no Algarve.

Ler mais
Relacionadas

U.Porto tem a classificação média mais alta e 16 licenciaturas no Top 50

Há três cursos da U.Porto entre os cinco primeiros da primeira fase do Concurso Nacional de Acesso: Engenharia e Gestão Industrial, Bioengenharia e Medicina.

Iscte e escolas de Enfermagem de Lisboa, Coimbra e Porto já sem vagas para a segunda fase. Na Nova só há um lugar

Ao deixar apenas uma vaga para a segunda fase, a NOVA, que integra cinco faculdades, obteve o melhor resultado do país entre as universidades generalistas.

Número de colocados nos politécnicos cresce 18%

Segundos os dados divulgados este domingo pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, registou-se um crescimento de 30% no número de candidatos que escolherem o ensino politécnico como primeira opção.

50.964 alunos garantiram entrada no ensino superior. Consulte no JE as notas e as vagas que sobram para a 2.ª fase

Os resultados da primeira fase do Concurso Nacional de Acesso, divulgados este domingo pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior mostram um acréscimo de 15% face ao número de colocados o ano passado nesta fase.
Recomendadas

SNESup fez contas e denuncia: verbas para ensino superior e ciência crescem apenas 4% e não 17% como consta do relatório do OE2021

Segundo o Sindicato Nacional do Ensino Superior, a dotação para as instituições cresce apenas 23.2 milhões de euros. “Será necessário recuar 14 anos para encontrar um reforço na dotação em linha com estes valores”, denuncia a estrutura liderada por Gonçalo Leite Velho.

Governo determina “encerramento compulsivo” do ISLA de Leiria

Segundo despacho publicado em Diário da República, a instituição encerra no final do ano letivo de 2021-2022, de modo a possibilitar aos estudantes atualmente inscritos a conclusão dos respetivos ciclos de estudo.

PremiumCristina Vaz de Almeida: “Portugal precisa de mais especialistas de literacia em saúde”

ISPA lança programa para mudar comportamentos e melhorar resultados. Coordenado por Carlos Lopes e Cristina Vaz de Almeida, está previsto arrancar a 21 de novembro. Inscrições já abriram.
Comentários